Intel avança na tecnologia da "energia sem fios"

Pedro Miguel Oliveira
07/07/2010 14:48

A Intel anunciou ontem que melhorou a tecnologia de transmissão de energia sem necessidade de fios. Agora, segundo a empresa, é possível enviar a energia elétrica para recetores em movimento numa distância de até 70 centímetros.

A Intel, que utiliza a tecnologia Wireless Resonant Energy Link (WREL), demonstrou o sistema pela primeira vez em 2008 nos Estados Unidos, quando ligou uma lâmpada de 60 watts sem precisar de fios.

Agora, a empresa afirma que a tecnologia já evoluiu de forma a permitir que o recetor, possa ser movido em torno do transmissor a uma distância de até 70 centímetros, o que eliminaria a necessidade de cabos.

O princípio do sistema tem origem nas experiências com transferência de energia por indução eletromagnética feitas pelo inventor Nikola Tesla no final do século XIX.

No sistema da Intel, um algoritmo especial de rastreamento assegura o nível constante de energia conforme o recetor é movimentado, afirma a empresa em comunicado.

"O recetor já não tem de estar alinhado paralelamente ao transmissor. Os algoritmos adaptativos para a sintonização automática já permitem que as bobinas do transmissor e do recetor fiquem num ângulo de até 70 graus com a eficiência da transmissão permanecendo firme em 70 por cento", explica ainda a Intel.

O que acha? Gostava de ver esta tecnologia aplicada no dia-a-dia? Acha que pode ser perigosa para a saúde?

***Este texto foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico***

Subscreva a newsletter da Exame Informática e receba todas as notícias sobre tecnologia por e-mail

Palavras-chave

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Testamos o Xperia L com um design bem conseguido e que pode ser controlado facilmente com uma mão apenas. Um dos grandes destaques é a câmara com funcionalidades avançadas.

Conduzimos o Volvo V60: um carro elétrico desportivo potente e seguro para ser usado como familiar. 

Testamos um tablet da Samsung com um design fino e leve e um ecrã com um dos mais elevados contrastes de que nos recordamos. 

Conduzimos o e-Up, um carro elétrico e compacto da Volkswagen, destinado a circuitos urbanos.

Testamos uns auscultadores B&O Play bastante leves, arejados e com uma excelente qualidade de som.

Finalmente! Há dispositivos que juntam o melhor dos tablets com o melhor dos computadores. Já os testámos e dizemos quais os melhores. E fique a conhecer os phablets que substituem o tablet fora de casa. 

Em destaque neste programa: testamos o Galaxy Tab S, conduzimos o Volvo V60 D6 híbrido, análise ao Sony Xperia L, conheça o projeto Crystal Sense.

1
2
3

Jorge Barreto Xavier, secretário de Estado da Cultura, criticou quem quer deixar que a cultura dependente apenas e só das leis do mercado.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .