China vai comprar parte do Facebook?

Celso Miranda
08/07/2011 11:18
1
/
2
2
/
2

Fontes anónimas indicam que o governo chinês poderá estar a tentar comprar uma parte substancial das ações do Facebook.

Segundo uma fonte do Business Insider, ligada a um fundo que compra ações do Facebook a antigos empregados, o governo chinês estará interessado na compra de uma percentagem "significativa" das ações do Facebook.

Outra fonte, da mesma publicação, refere um rumor que corre dentro de paredes na sede do Facebook - o banco Citybank estará alegadamente a tentar adquirir cerca de 1,2 mil milhões de dólares em ações do Facebook. Supostamente em nome de dois fundos soberanos. Um do governo chinês e outro de um país no Médio Oriente.

O Business Insider refere ainda que tentou contactar o Facebook e o Citybank, que se escusaram de comentar a notícia. O fundo chinês também foi contactado, no entanto não terá respondido.

Espera-se que o Facebook entre no mercado com um valor próximo dos 100 mil milhões de dólares, o que transforma aquantia de 1,2 mil milhões numa percentagem mínima. Por outro lado, a China poderá apenas comprar ações "não votantes", ou seja, sempoder de decisão dentro da empresa.

Na sua opinião, quais serão os motivos por trás desta tentativa de compra?

Palavras-chave

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Testamos uma pequena impressora que pode levar para qualquer lado e que pode ser usada para imprimir fotos a partir do telemóvel iOS ou Android. 

Testamos uns óculos de sol que incluem uma câmara e um microfone, o que lhes permite gravar vídeo e som em alta definição.

Testamos um monitor com resolução 4K, indicado para quem quer editar vídeos em ultra alta definição.

Testamos dois gadgets que ajudam a localizar objetos do quotidiano como chaves ou carteiras. Use o smartphone para evitar que se esqueça destes objetos em qualquer lado.

Testamos uma unidade SSD que usa as redes sem fios para receber e enviar dados.

 Não é preciso gastar 500 euros para ter um bom smartphone! É o que provamos nesta edição, onde analisamos e comparamos 27 smartphones dos 60 aos 250 euros

Em destaque neste programa:revelamos o serviço MB Way, que transforma o telemóvel em carteira e fomos até à AudioShow e à Lisboa Games Week.

1
2
3

A KipstR é uma pulseira feita numa impressora 3D e que deteta quando o utilizador adormece em frente à TV para começar a gravar o programa que estava a ser visto.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .