China vai comprar parte do Facebook?

Celso Miranda
08/07/2011 11:18
1
/
2
2
/
2

Fontes anónimas indicam que o governo chinês poderá estar a tentar comprar uma parte substancial das ações do Facebook.

Segundo uma fonte do Business Insider, ligada a um fundo que compra ações do Facebook a antigos empregados, o governo chinês estará interessado na compra de uma percentagem "significativa" das ações do Facebook.

Outra fonte, da mesma publicação, refere um rumor que corre dentro de paredes na sede do Facebook - o banco Citybank estará alegadamente a tentar adquirir cerca de 1,2 mil milhões de dólares em ações do Facebook. Supostamente em nome de dois fundos soberanos. Um do governo chinês e outro de um país no Médio Oriente.

O Business Insider refere ainda que tentou contactar o Facebook e o Citybank, que se escusaram de comentar a notícia. O fundo chinês também foi contactado, no entanto não terá respondido.

Espera-se que o Facebook entre no mercado com um valor próximo dos 100 mil milhões de dólares, o que transforma aquantia de 1,2 mil milhões numa percentagem mínima. Por outro lado, a China poderá apenas comprar ações "não votantes", ou seja, sempoder de decisão dentro da empresa.

Na sua opinião, quais serão os motivos por trás desta tentativa de compra?

Palavras-chave

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Em destaque neste programa: reportagem sobre os Micro Dinos da Science4You e uma análise ao TomTom Multisport Cardio. Veja ainda uma dica sobre apps para tirar mais partido de redes sociais.

Experimentamos o sistema LiveOn TV da Vodafone, um serviço de partilha de vídeo em tempo real de um smartphone ou tablet para a televisão da sala.

Testamos o sistema Garmin Vivofit, uma pulseira pequena, leve e confortável e com um ecrã que fica ligado até um ano. 

Fomos correr com o TomTom Multi-Sport Cardio e gostamos do sensor que mede as pulsações cardíacas através da emissão de um feixe de luz que atravessa a pele.  

Estivemos no Intel Developer Forum e mostramos os planos para termos computadores livres de cabos: conhecemos o WiDi e o Wireless Power para ligar portáteis e tablets a ecrãs e carregar baterias sem fios. 

Os smartwatches chegaram em força! Mas para que servem e quais são os que mercem lugar no nosso pulso? As respostas nesta edição.

Em destaque neste programa: reportagem sobre os Micro Dinos da Science4You e uma análise ao TomTom Multisport Cardio. Veja ainda uma dica sobre apps para tirar mais partido de redes sociais.

1
2
3

No Japão, um homem foi condenado a dois anos de prisão por ter impresso em 3D seis revólveres.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .