exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Carros

Como um português pagou 3 milhões de euros para ter o novo híbrido da Mercedes

Paulo Matos

  • 333

A quantia de dinheiro envolvida na aquisição do exclusivo Project One foi considerável, mas o processo de seleção fez com que a Mercedes analisasse também o histórico de relação com a marca e a presença de «um património automóvel dignificante»

Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

Estávamos em março do ano passado, quando um empresário português chegou a uma quinta privada nos arredores de Genebra para uma reunião promovida pela Mercedes-AMG. Como já tinha sido avisado, à entrada, teve de entregar o relógio e o telemóvel. Afinal, o encontro estava rodeado de secretismo e havia que evitar os riscos de espionagem. E qual o objetivo? Partilhar os primeiros pormenores sobre o Project One, o novo (e muito exclusivo) carro desportivo da Mercedes.

Para chegar a esta fase, o industrial português teve de passar por um processo de pré-seleção que levou seis meses, em que a Mercedes-Benz valorizou o histórico de relação com marca e a presença de «um património automóvel dignificante». Além disso, a compra não podia ser motivada pelo potencial de valorização a curto prazo do Project One. Toda a história é revelada em comunicado de imprensa da Sociedade Comercial C. Santos, o concessionário responsável pela intermediação do negócio que vai trazer para Portugal o único Project One vendido a um cidadão nacional.

Daimler AG - Global Communications Mercedes-Benz Cars

Se foi necessária discrição para concluir o negócio que envolve 3 milhões de euros em agosto do ano passado, o perfil do comprador mantém-se inalterado, uma vez que faz questão de permanecer no anonimato. Mas podemos adiantar que o industrial terá de adicionar a paciência à discrição, pois o automóvel só lhe será entregue em 2019 ou 2020.

Project One: os detalhes conhecidos do automóvel

Concebido para comemorar os 50 anos da AMG, o Project One foi apresentado oficialmente no Salão Internacional de Frankfurt no setembro passado. O automóvel híbrido terá uma produção limitada a 275 unidades e cada um dos proprietários terá de se deslocar à fábrica para moldar a sua bacquet (banco do condutor), tal como acontece num monolugar de Fórmula 1. Esta não é, aliás, a única relação do carro com a Fórmula 1, pois o piloto Lewis Hamilton está a ajudar ao desenvolvimento da viatura.

O Project One tem 1000 cavalos de potências, uma velocidade máxima que ultrapassa os 350 km/h e necessita de 6 segundos para ir dos 0 aos 200 km/h. Pode saber um pouco mais no vídeo abaixo.