exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

MI - Mobilidade Inteligente

Teste ao Nissan LEAF na Madeira: Por vales e montanhas, o elétrico provou o seu valor

Supostamente, as montanhas e vales da Madeira fazem desta ilha o pior cenário para usar um veículo elétrico... Uma ideia que demonstrou ser muito errada

  • 333

Os percursos acidentados são pouco amigos dos consumos dos automóveis. O que se torna ainda mais evidente nos veículos elétricos que têm um peso extra para transportar – as baterias. Por isso resolvemos aceitar o desafio do leitor Mariano Rodrigues e testar um veículo elétrico na ilha da Madeira, onde é fácil acumular milhares de metros de desnível em viagens curtas. Para o efeito, contactámos a Nissan que nos emprestou um LEAF, equipado com uma bateria de 30 kWh. Um veículo que nas estradas mais planas de Portugal Continental provou ser capaz de ter uma autonomia real de cerca de 200 km em condução mista.

Consumo abaixo do esperado
Para quem não conhece, na Madeira é muito comum encontrar-se estradas com inclinações superiores a 15% ou mesmo 20%. Aliás, mesmo nos túneis construídos há relativamente poucos anos há exemplos de inclinações superiores a 10%. Se não sabe o que estes valores representam, damos a um exemplo: uma inclinação de 20% significa que a altura aumenta 2 metros a cada 10 metros percorridos. Ou seja, representa uma inclinação muito acentuada.

Este conteúdo foi publicado na Exame Informática Semanal n.º32, em 16 de setembro de 2017. Para continuar a ler clique AQUI (acesso livre)