exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

MI - Mobilidade Inteligente

Nissan LEAF 40 kWh em teste: o elétrico mais competitivo não gosta de calor

O novo LEAF é um carro muito melhor: tem mais autonomia, apresenta um design mais consensual, é mais potente, permite um maior prazer de condução e inclui tecnologia típica de automóveis de segmentos superiores. Mas o suporte para carregamento rápido pode ser enganador

  • 333

A primeira vez que conduzimos o novo LEAF foi em Tóquio, durante a apresentação mundial em setembro do ano passado. Uma experiência de condução de apenas alguns minutos, mas que, em conjugação com a possibilidade de analisar em detalhe os pormenores do interior e exterior na exposição estática, fez-nos antecipar que a nova versão do carro elétrico mais vendido de sempre iria ser um sucesso. O que se veio a comprovar. Desde que a Nissan começou a aceitar reservas, ainda no final do ano passado, a fila de espera começou a aumentar rapidamente. É verdade que está muito longe das centenas de milhares que estarão à espera do Tesla Model 3, mas só na Europa as compras e reservas do novo LEAF já terão ultrapassado as dez mil unidades. E em Portugal, a Exame Informática sabe que a barreira dos 900 estava próxima de ser ultrapassada quando fizemos este ensaio.

Um valor impressionante quando consideramos que, segundo dados da ACAP, entre janeiro e fevereiro foram vendidos cerca de 400 carros 100% elétricos. Ou seja, se as encomendas se traduzissem em entregas, o novo LEAF seria claramente líder de mercado. As entregas aos primeiros clientes estão a começar, mas serão necessários meses para que a Nissan consiga eliminar a fila de espera. De acordo com representantes da Nissan em Portugal, «o período de espera atual de cerca de 4 meses, dependendo da versão e cor pretendida pelo cliente».

Este conteúdo foi publicado originalmente na Exame Informática Semanal 60 (13 de abril de 2018). Para continuar a ler clique AQUI (acesso livre)

  • 333