exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

MI - Mobilidade Inteligente

FAQ: carregamentos de veículos elétricos nos parques de estacionamento dos centros comerciais

O governo anunciou que a exploração comercial dos postos de carregamento para veículos elétricos em parques privados de acesso público vai entrar em fase comercial já no próximo mês de abril. As regras de ligação à rede Mobi.E mantêm-se

  • 333

O secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes, anunciou a semana passada que os carregamentos de veículos elétricos efetuados em carregadores instalados em espaços privados de acesso público, como em parques de estacionamento de centros comerciais, iriam a começar a ser cobrados. O que originou várias dúvidas por parte de utilizadores de veículos elétricos. Para responder às perguntas que nos foram feitas através de e-mail, contactámos o Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade e criámos este FAQ.

Os espaços comerciais vão poder cobrar diretamente pelos carregamentos?
Apenas operadores de pontos de carregamento poderão cobrar pelo fornecimento de energia. Como, aliás, já acontece com os pagamentos nos Postos de Carregamento Rápido (PCR). O que significa que os espaços comerciais, como hipermercados, só poderão cobrar se se licenciarem como operadores. Outra opção, talvez a mais natural, será atribuir a exploração comercial destes postos a um dos operadores já existentes.
Atenção que esta abertura aos pagamentos não é uma exigência. Ou seja, estes postos podem entrar em fase de exploração comercial já a partir de 1 de abril, mas não é obrigatório que o façam.

Os postos terão de estar ligados à rede Mobi.E?
Sim, a regulamentação não foi alterada. O que significa que postos em espaços públicos e, como é o caso, em espaços privados de acesso público têm de estar ligados à rede Mobi.E, que faz a gestão dos carregamentos.

Terei de ter um contrato com um CEME (Comercializadores de Energia para a Mobilidade Elétrica) para usar estes carregadores quando começarem a ser pagos?
Sim, como já acontece com os carregamentos em Postos de Carregamento Rápido (PCR). Ou seja, os cartões antigos da Mobi.E vão deixar de funcionar nos postos disponíveis em parques de espaços comerciais que vendam a energia. Os utilizadores terão de recorrer aos cartões dos CEME, do mesmo modo que já fazem nos carregamentos nos PCR.

Posso usar qualquer cartão dos operadores em qualquer posto?
Sim, todos os cartões associados a uma conta com um CEME vão poder ser utilizados em qualquer posto da rede Mobi.E (pagos ou gratuitos). A regra continua a ser a mesma: é preciso usar um cartão de um operador comercial em postos pagos e os antigos cartões Mobi.E só funcionam em postos de utilização gratuita.

Isto significa que todos os PCN (postos de carregamento normal) vão começar a cobrar pela energia?
Não. O que foi anunciado afeta apenas os postos de carregamento disponíveis em espaços privados de acesso público. Os postos de carregamento normal da rede Mobi.E disponíveis em espaços totalmente públicos, como os postos instalados nas ruas das cidades, vão continuar a ser de utilização gratuita, embora também já tenha sido anunciado que vão entrar em fase comercial ainda este ano.

Esta regra afeta os Supercarregadores Tesla?
Não, os Supercarregadores da Tesla não estão ligados à rede Mobi.E porque se considera que estão instalados em espaços totalmente privados, ou seja, espaços privados e de acesso privado. A Tesla não cobra, por enquanto, pelos carregamentos nos Supercarregadores em Portugal, mas já anunciou que tem a intenção de o fazer respeitando a legislação nacional.

  • 333