exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Notícias

Afinal é fácil desbloquear telemóveis com sensores de impressões digitais

Sérgio Magno

  • 333

Basta uma impressora jato de tinta equipada com cartuchos de tinta condutora, um produto já disponível no mercado.

Sérgio Magno

Acha que utilizar as impressoras digitais para desbloquear o smartphone é mais seguro do que recorrer a uma palavra-passe? Pois, provavelmente está errado. Pelo menos essa é a conclusão de um grupo de investigadores da Universidade Estadual do Michigan, Estados Unidos.

No vídeo publicada no YouTube, os investigadores demonstram como é fácil desbloquear um smartphone equipado com indentificador biométrico para reconhecer as impressões digitais do utilizador. No exemplo apresentado, a “vitima” foi um Samsung Galaxy. E os investigadores não tiveram de recorrer a técnicas complicadas ou a aparelhos sofisticados. Na realidade, utilizaram apenas produtos disponíveis no mercado: um scanner, uma impressora jato de tinta e tinteiros com pigmentos condutores. O primeiro aparelho foi usado para digitalizar as impressões digitais, que depois foram impressas utilizando tinta condutora.

De acordo com o site Boing Boing, os investigadores salientaram que esta técnica não resulta em todos os smartphones, mas também informaram que «é apenas uma questão de tempo para os hackers desenvolverem técnicas de hacking mais eficientes, não só para impressões digitais, mas também para outros sistemas biométricos que estão a ser adaptados pelos fabricantes de telemóveis».

Não é a primeira vez que os sistemas de reconhecimento de impressões digitais são apresentados como inseguros. Há vários vídeos online que demonstram outros sistemas capazes de “enganar”, por exemplo, o reconhecimento de impressões digitais do iPhone. Aliás, como os investigadores referiram, «deixámos impressões digitais por todo o lado, o que significa que esta informação é fácil de obter».

  • 333