exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Notícias

Far Cry 5 aponta a mira, a lei do RGPD está em estilhaços e nada trava os Super Routers

Um ecrã curvo para jogar o Far Cry 5 ou um tutorial de backup para o Governo recuperar a proposta de lei que aplica o RGPD a Portugal? Um Super Router que também pode ser usado para o combate à solidão ou escolher o namorico no Facebook? As respostas a estas e outras perguntas já podem ser encontrada na Exame Informática Semanal

  • 333

Última Ceia, de Da Vinci, e Far Cry 5. Alguma semelhança? Eu ajudo: a primeira é uma das mais importantes obras algumas vez pintadas; o segundo é um dos melhores jogos do ano… que ainda vai a meio. Sobre a Última Ceia posso apenas dizer que tive a sorte de ficar banzado como nunca esperei ao vê-la numa visita de trabalho a Milão e pouco mais poderei acrescentar, dada a escassez de conhecimentos sobre artes plásticas. Em contrapartida, sobre o Far Cry 5 pouco mais sei, mas pelo menos posso indicar um especialista na matéria: na mais recente edição da Exame Informática Semanal, o Sérgio Magno escreve uma daquelas análises que ajudam a tirar as dúvidas sobre se devemos ou não gastar 59,99 euros para descobrir as maravilhas de Hope County.

Far Cry 5 até pode ter sido desenhado para correr nos mais variados ecrãs, mas tendo em conta o texto que o Paulo Matos publica nesta EI Semanal, então há que concluir que os ecrãs curvos vieram para ficar. O ecrã analisado dá pelo singelo nome de AG352UCG6, custa 899 euros e tem 35 polegadas. Foi fabricado pela AOC, e tem a missão de mostrar ao mundo que é dos curvos que os jogadores gostam mais. Será mesmo assim?

Se está numa senda de renovação no escritório, então aproveito para fazer mais uma sugestão sem sair da secção de testes da EI Semanal: um teste a Super Routers. O nome pode remeter para seres com poderes especiais que voam pelos ares vestidos de fatiota azul e uma capa meio ridícula, mas é algo bem mais simples que isso: os Super Routers são “apenas” dispositivos que usam vários acessos para dar Internet a muita gente.

Ainda dentro das coisas sérias que fazem a diferença: o Pedro Oliveira mostra como se cria uma conta com uma videochamada na nossa secção de negócios.

Nas coisas que são sérias, mas só fazem a diferença pela negativa, o destaque vai para a análise arrasadora que a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) faz da proposta de lei que o Governo apresentou com o objetivo de executar o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD).

No campo das ideias com pernas para andar, seguem-se duas sugestões: em Abrantes vai ser testada uma app que combate a solidão; e também já não deverá muito tempo até que o o mundo conheça a faceta namoradeira do Facebook.

Porque a EI tem informática no nome, resta fechar esta missiva com as nossas seleções de apps e os tutoriais. Nas apps, o destaque recai sobre livros para pintar, e nos tutoriais, é recuperação de dados o prato forte.

Boa leitura, bom fim de semana!

  • 333