exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Notícias

CockCam: a câmara que vai revolucionar a indústria dos filmes eróticos caseiros

Embalagem da CockCam

Julz

A câmara encontra-se presa a um anel de silicone que pode ser colocado no pénis e filma a experiência num ângulo de primeira pessoa

  • 333

Francisco Garcia

A Internet é um “sítio” peculiar. Se for fã/realizador de filmes íntimos caseiros, a CockCam vai revolucionar a forma de ver/fazer os seus próprios vídeos pornográficos e, quem sabe, da indústria do cinema erótico. Pode adquiri-la através do website da companhia britânica Julz, e por um valor de 160 dólares (aproximadamente 140 euros) vai poder «filmar o seu climax», tal como é indicado em destaque no site.

Em termos de especificações, a CockCam tem: um sistema de visão noturna; pesa aproximadamente 28 gramas; é capaz de filmar até 90 minutos em qualidade 1080p no formato MP4; tem uma bateria recarregável de lítio; estabelece ligação com o smartphone através de uma ligação sem fios e permite-lhe fazer stream das imagens.

Segundo a Cnet, este é um mercado em ascenção e companhias como a Julz, a Lovense e a OhMibod estão a apostar no fabrico de brinquedos sexuais com conectividade à Internet. Embora a Julz assegure que as suas produções ficam protegidas no telefone, uma vez que nunca vão para uma cloud num servidor da companhia, todo o cuidado é pouco, porque nunca estará inteiramente protegido de ataques de hackers.

  • 333