exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Notícias

Startup do Canadá está a criar canábis sem cheiro

Foto: Nastasic / Getty Images

Projeto ainda está em fase de desenvolvimento, mas já está a levantar algumas dúvidas

  • 333

A CannabCo Pharmaceutical Corp., uma startup do Canadá, diz estar a criar uma tecnologia que permite reduzir de forma significativa o cheiro da canábis, mesmo quando queimada. «[O cheiro] Seria virtualmente indetetável», defende Mark Pellicane, diretor executivo da empresa.

A nova variante de canábis tem o nome de Purecann e está a ser desenvolvida em parceria com uma empresa de tecnologia cujo nome não é revelado. Apesar de o cheiro ser um dos elementos mais característicos da canábis, o CEO da empresa canadiana acredita que há mercado para um produto assim.

«Sempre fui um defensor da liberdade de escolha e os consumidores de canábis, para fins médicos e recreativos, agora têm uma escolha», disse em declarações à publicação Vice.

Mark Pellicane defende ainda que a Purecann é mais “suave” para fumar, algo que se notou nos primeiros testes junto de funcionários e alguns clientes da empresa. «Isto foi evidente ao longo do desenvolvimento da tecnologia e da interação e observação pessoal de utilizadores médicos», garantiu o CEO.

O segredo para uma canábis sem cheiro está nos terpenos, um óleo criado por algumas plantas que influenciam o odor e também o sabor. Daí que o produto que está a ser desenvolvido pela CannabCo Pharmaceutical Corp. já levante algumas dúvidas e críticas.

Peter Grinspoon, médico do hospital de Massachusetts, nos EUA, e membro de um grupo de médicos a favor da regulação da canábis, considera que a ideia de uma canábis quase sem cheiro é um golpe publicitário, pois a redução do odor provavelmente também resultará numa redução no sabor da planta.

«Os terpenos são uma parte importante do prazer recreativo, assim como das propriedades medicinais», sublinha o especialista. E este é outro ponto importante: as investigações ainda não são conclusivas, mas há estudos que dizem que os terpenos contribuem para as propriedades medicinais da canábis.

No contra argumento final, Peter Grinspoon diz que a própria ideia de canábis sem cheiro não é completamente real, pois a combustão da planta criará sempre algum odor. «De qualquer das formas, como médico nunca recomendo as pessoas a fumarem.»

Mais do que criar um produto que vai transformar por completo a canábis, Mark Pellicane diz que o objetivo da empresa é acabar com o estigma relacionado com a planta. «A canábis é excelente, mas há pessoas à nossa volta intolerantes ou que não consegue tolerar o cheiro», defendeu.

  • 333