Patentes: Nokia estuda tatuagens que vibram, para sabermos quando nos telefonam

Márcio Florindo
20/03/2012 14:06

Algumas patentes são estranhas à primeira vista. A da Nokia, sobre tatuagens magnéticas que vibram ao sabor das chamadas, pertence a esta categoria.

Segundo o UnwiredView, a Nokia pretende levar o feedback háptico até ao corpo do utilizador, através de tatuagens que empregam tintas ferromagnéticas e que vibram ao sabor dos comandos do telefone.

A tecnologia háptica é aquela que, por exemplo, faz o telefone vibrar quando tocamos no ecrã. Agora, e segundo a patente da Nokia, a empresa pretende levar este tipo de feedback para o próprio corpo do utilizador.

Segundo a patente, a Nokia propõe “um material passível de ser colado à pele, capaz de detetar um campo magnético e transmitir um estímulo perceptível à pele, onde o estímulo perceptível se ligue ao campo magnético”.

Por outras palavras, o que a Nokia pretende é criar dispositivos ou tatuagens que vibrem ao sabor dos campos magnéticos, no corpo do utilizador.

Segundo o The Wall Street Journal, a ideia da Nokia é que, da mesma forma que temos diferentes toques para diferentes contactos, no futuro os telefones possam emitir campos magnéticos diversos consoante o contacto que nos está a ligar, ou para indicar que a bateria está fraca, ou que recebemos uma SMS, por exemplo.

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Testamos uma pequena impressora que pode levar para qualquer lado e que pode ser usada para imprimir fotos a partir do telemóvel iOS ou Android. 

Testamos uns óculos de sol que incluem uma câmara e um microfone, o que lhes permite gravar vídeo e som em alta definição.

Testamos um monitor com resolução 4K, indicado para quem quer editar vídeos em ultra alta definição.

Testamos dois gadgets que ajudam a localizar objetos do quotidiano como chaves ou carteiras. Use o smartphone para evitar que se esqueça destes objetos em qualquer lado.

Testamos uma unidade SSD que usa as redes sem fios para receber e enviar dados.

A Não perder

 Não é preciso gastar 500 euros para ter um bom smartphone! É o que provamos nesta edição, onde analisamos e comparamos 27 smartphones dos 60 aos 250 euros

EI Tv

Em destaque neste programa:revelamos o serviço MB Way, que transforma o telemóvel em carteira e fomos até à AudioShow e à Lisboa Games Week.

Em destaque neste programa: testamos a EcoTank L555, a primeira impressora da Epson que usa tinteiros recarregados em casa e analisamos o convertível HP, com ecrã que roda completamente. 

Em destaque neste programa: conduzimos um superdesportivo amigo do ambiente e testamos um monitor para quer editar vídeo em ultra alta definição.

 

A KipstR é uma pulseira feita numa impressora 3D e que deteta quando o utilizador adormece em frente à TV para começar a gravar o programa que estava a ser visto.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .