Mulher paralítica corre maratona de Londres com fato biónico

09/05/2012 12:24

Uma britânica de 32 anos correu 42 quilómetros com a ajuda de um fato biónico, um exosqueleto mecânico desenvolvido para pessoas paralisadas.

bionico.jpeg

Na terça-feira, Claire Lomas, uma britânica de 32 anos, tornou-se na primeira pessoa a completar uma maratona usando um fato biónico.

A britânica terminou a maratona de 42 km 16 dias depois de esta ter começado, com a ajuda do exosqueleto ReWalk, criado por Amit Goffer.

Segundo o The Verge, Lomas ficou paralisada da cintura para baixo depois de ter partido o pescoço num acidente em 2007, enquanto cavalgava. Nos cinco anos que se seguiram ao acidente, Lomas fez skydiving, aprendeu monoski e voltou a cavalgar.

Em janeiro, foi-lhe emprestado um fato ReWalk, no valor de 53 mil euros para correr a maratona de Londres. A ideia era angariar dinheiro para o projeto Spinal Research, um fundo de caridade que faz pesquisa na área da paralisia causada por lesões nas costas e pescoço.

Os sensores do exosqueleto e o computador embutido detetam mudanças no peso e equilíbrio, o que origina movimentos nos membros inferiores. Estes movimentos são executados por pequenos motores, alimentados por uma bateria incluída na mochila integrada.

Veja aqui o vídeo do The Telegraph.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Vídeos

Exame Informática, 252, junho

Em Portugal há sistemas de abastecimento de água e de gás que têm graves falhas de segurança. Até centrais elétricas podem cair nas mãos dos hackers. Investigámos e contamos tudo. Como sempre, testámos muitos dispositivos e falámos com o português que participou em 10 missões espaciais. Mas há muito mais para conhecer nesta edição.

EI Tv