exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Investigadores da Universidade do Minho na final dos World Technology Awards

Investigadores da Universidade do Minho acabam de se qualificar para a final da categoria de entretenimento dos World Technoloy Awards, com o projeto t-words. É a primeira vez que investigadores de uma universidade portuguesa chegam à final do prestigiado prémio.

  • 333

O t-words foi desenvolvido com o objetivo de ajudar as crianças a superarem dificuldades relacionadas com a literacia. De acordo com um comunicado da Universidade do Minho, a tecnologia distingue-se por combinar vários blocos de gravações com o objetivo de criar várias sonoridades, palavras e frases.

O novo interface, que pode ser usado com ou sem computador, individualmente ou em grupo, e distingue-se ainda por permitir criar «narrativas visuais e sonoras», refere o comunicado da Universidade do Minho.

“Dada a ênfase do ‘t-words’ na exploração sonora, pensamos que poderá incentivar de forma lúdica o desenvolvimento e a sensibilidade fonológica, ajudando as crianças a adquirir aptidões ligadas à literacia”, explica Pedro Branco, coordenador do engageLab e professor do Departamento de Sistemas de Informação.

O projeto foi desenvolvido pelos investigadores Cristina Sylla, Sérgio Gonçalves, Pedro Branco e Clara Coutinho do laboratório engageLab. O t-words contou com a participação do Centro Algoritmi e o Centro de Investigação em Educação e o financiamento de fundos do FEDER (através do Programa Operacional Fatores de Competitividade - COMPETE) e da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

Os World Technoloy Awards resultam de uma parceria entre a CNN, do NASDAQ e das revistas Time, Fortune e Science. Zynga, Napster, Sony  e ECCO Design são alguns dos nomes sonantes que já foram distinguidos por estes prémios.