exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Controlar genes com as ondas cerebrais? Sim, é possível

Investigadores sediados em Basileia, Suíça, criaram uma forma de controlar os genes de ratos com ondas cerebrais.

  • 333

Martin Fussenegger é professor de Biotecnologia e Bioengenharia em Basileia e descobriu uma forma de «pela primeira vez, controlar ondas cerebrais, transferi-las através de redes sem fios para uma rede de genes e regular a expressão de um gene, dependendo do tipo de pensamento», cita a Wired.

O projeto está em curso desde 2011, apesar de a ideia já ser mais antiga. O objetivo é controlar a forma como um gene se expressa através de um estímelo exterior ou indicadores fisiológicos.

A equipa usa um capacete de EEG, capaz de captar e interpretar a atividade cerebral de um utilizador. Durante a experiência, os utilizadores foram convidados a adotar dois estados mentais: focado e concentrado ou relaxado e meditativo. 

Conforme a opção do utilizador, este tipo de atividades cerebrais era lido e comunicado para a tal rede de genes e acendia um LED infra-vermelho. É a primeira vez que as ondas cerebrais são usadas para controlar remotamente um sistema e a nível molecular. 

O dispositivo optogénico comunica com o gene do rato e dá-lhe as instruções para se mostrar ou ocultar, o que acaba por definir de o LED se acende ou apaga.

O sistema ainda está numa fase bastante inicial, mas pode vir a dar origem a sistemas que permitam a doentes e pessoas incapacitadas de falar de expressar as suas vontades.

  • 333