exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Solar Impulse 2 descolou esta manhã para uma viagem à volta do mundo (vídeo)

  • 333

André Borschberg e Bertrand Piccard querem concluir uma volta ao mundo de avião sem usar uma gota de combustível fóssil. Veja aqui a descolagem do Solar Impulse 2 que teve lugar esta madrugada.

Poucos minutos depois das 7h15 em Abu Dhabi, Emiratos Árabes Unidos (3h15 de Lisboa), o avião Solar Impulse 2 descolou rumo a Mascate, em Omã, para realizar a primeira etapa de uma viagem à volta do mundo num avião que tem o Sol como única fonte de energia. 

No interior deste avião revestido por painéis solares seguem dois pilotos suíços: André Borschberg e Bertrand Piccard. Ambos têm a expectativa de serem os primeiros de assinar um novo marco na história da aviação e cumprir a primeira viagem de avião à volta da Terra que dispensa combustíveis fósseis. 

De acordo com os relatos da imprensa internacional, a descolagem foi bem sucedida, apesar de um contratempo que obrigou ao adiamento de 45 minutos na hora prevista para a descolagem. «Havia um problema com um conector. Tivemos de avaliar se estava tudo bem, caso contrário poderíamos ter um problema sem grande significado, ou deparar-nos com um alerta capaz de arruinar o voo», explicou Bertrand Piccard, o copiloto do avião, em declarações reproduzidas pelo site The National, dos Emiratos Árabes Unidos. 

A viagem para Mascate tem uma duração prevista de 12 horas. A primeira etapa é pilotada por Borschberg. Amanhã, o “avião solar” deverá partir rumo à Índia tendo como piloto Bertrand Piccard, o homem que tem um apelido bem conhecido dos aficionados da saga Star Trek. A viagem de amanhã deverá concentrar tantas ou mais atenções quanto o voo inaugural deste “voo global”: tem uma duração prevista de 18 horas e trata-se da mais longa viagem sem paragens que o veículo voador alguma vez fez na sua ainda curta história.

A volta ao mundo é apenas o princípio da vida deste avião. Borshberg e Picard recordam que, depois deste voo que haverá de passar pela Birmânia, China, EUA, Sul da Europa e África, o avião deverá ser convertido num drone que voa com piloto automático e a altitudes superiores àquela em que está a voar atualmente.

O Solar Impulse 2 também é composto de fibra de carbono. Tem uma envergadura de 72 metros, mas o cockpit só tem espaço para um piloto (os dois aventureiros vão ter de se revezar).  A energia é captada a partir de um total de 17.248 painéis solares.

O voo de estreia teve lugar na Suíça em junho de 2014. Nesse voo, o Solar Impulse chegou aos 1680 metros de altitude. A velocidade média foi fixada nos 55,6 quilómetros por horas.

Pode ver o voo em direto a partir da página oficial do Solar Impulse 2.

No YouTube, já começaram a disponibilizadas imagens que dão a conhecer a descolagem realizada esta manhã. Clique na imagem que se encontra nesta página para ver toda a descolagens e respetivos preparativos.