exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Biomode: kits de segurança alimentar captam investimento de 1,6 milhões

Depois do desenvolvimento de kits de diagnóstico rápido dos três principais micro-organismos que põem em causa a segurança alimentar, a Biomode conseguiu angariar 1,6 milhões de euros de investidores nacionais.

  • 333
A Salmonella é um dos micro-organismos que os kits da Biomode já conseguem detetar

A Salmonella é um dos micro-organismos que os kits da Biomode já conseguem detetar

Salmonella, E.Coli e Listeria monocytogenes: São os três micro-organismos que maiores preocupações costumam causar na indústria alimentar e, por isso, a Biomode os elegeu como principais “inimigos” a detetar pelos kits de diagnóstico rápido que pretende introduzir brevemente no mercado. A empresa, que participou durante dois anos no Acelerador de Comercialização de Tecnologias da COTEC Portugal (Act by COTEC), acaba de dar um primeiro passo rumo à consolidação: numa ronda de investimento a empresa nortenha conseguiu captar um investimento total de 1,6 milhões de euros.

De acordo com o um comunicado da COTEC, o investimento angariado será aplicado na certificação e lançamento comercial dos primeiros kits. O investimento provém de um consórcio que conta com as participações da Change Partners, 2bpartner, Invicta Angels e Gegnum, e ainda um dos promotores do projeto.

Os kits da Biomode recorrem à tecnologia PNA-FISH e pretendem entrar no mercado através de três fatores diferenciadores face a outras soluções existentes no mercado através de diagnósticos mais rápidos, mais precisos e mais baratos.

Carina Almeida, Laura Cerqueira e Nuno Azevedo são os promotores desta startup que tem por base a investigação levada a cabo na área da biotecnologia realizada nas universidades do Minho e do Porto. A empresa opera a partir do Spin Park, em Caldas das Taipas, Guimarães.