exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Austrália tem a maior cratera provocada por asteroide

Foi descoberta na Austrália a maior cratera provocada pela queda de um asteroide. O local do impacto mede 250 milhas, mais de 400 quilómetros. 

  • 333

O recorde até agora pertencia à cratera de Vredefort, na África do Sul, e mede 370 quilómetros. Sabe-se que esta colisão se deu há dois milhões de anos. Agora, investigadores descobriram que a maior cratera se situa na Austrália e que foi provocada pela colisão de um asteroide que se dividiu em dois, cada um com quase 10 quilómetros de comprimento.

A descoberta foi acidental e aconteceu durante a investigação para um projeto de energia geotermal na Austrália. Os investigadores encontraram quartzo que tinha sido sujeito a uma deformação rápida que só poderia ter acontecido após o impacto do asteroide, noticia a Popular Science.

Os cientistas descobriram que existem duas crateras gigantes formadas em profundidade no solo da Terra. O facto de não ter sido descoberta até agora deve-se a outros processos geológicos que aconteceram e “disfarçaram” de alguma forma a zona de impacto.

O desafio para os investigadores é conseguir descobrir quando é que se terá dado a colisão que provocou esta cratera. As rochas em volta do local têm entre 300 e 600 milhões de anos e os cientistas acreditam que o impacto se possa ter dado há mais de 300 milhões de anos.

 

  • O ataque WannaCry, que sequestrou dados de milhares de computadores em todo o mundo, veio dar razão aos alertas dos especialistas em segurança que têm vindo a alertar constantemente para o crescimento e perigos deste tipo de ataque. Felizmente, como acontece com a esmagadora maioria do malware, há formas de evitar esta e outras "infeções"