exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Teias de aranha parecem tecido cardíaco

Investigadores de Moscovo revelam ter conseguido recriar tecido cardíaco humano com base numa proteína encontrada nas teias de aranha.

  • 333

A espidroína é uma das proteínas que forma as teias de aranha e que pode ser usada para reproduzir o tecido do coração do Homem. Esta fibra ajuda a criar tendões e cartilagens mais resistentes e semelhantes ao que se encontra naturalmente no coração, noticia a Info Brasil.

A experiência de investigadores da Universidade de Moscovo foi bem sucedida em ratos e conseguiu-se implantar uma matriz de fibra de espidroína. Em apenas cinco dias, uma nova camada de células cardíacas foi formada por cima. Este tecido consegue contrair e conduzir impulsos elétricos, tal como acontece no coração original e tem a vantagem de não ser rejeitado pelo organismo.

Daqui a alguns anos, a ideia pode passar por criar um coração completamente artificial e que possa ser implantado num paciente que esteja a aguardar por um transplante.