exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Musk quer investigar riscos da Inteligência Artificial

Elon Musk está a dedicar-se ao estudo do desenvolvimento e riscos da Inteligência Artificial. O empresário apoia uma fundação que vai dar sete milhões de dólares a 37 equipas de investigação. 

  • 333

A Future of Life Institute é uma fundação apoiada por Elon Musk e que tem sete milhões de dólares para atribuir a investigadores. Parte deste valor vem de um investimento de dez milhões feito por Elon Musk em janeiro para o grupo conseguir determinar os riscos associados à Inteligência Artificial (AI).

A comunidade científica aposta no desenvolvimento do conceito de Inteligência Artificial, um termo que designa a capacidade de uma máquina, computador ou sistema mostrar inteligência semelhante à humana.

A IBM, com o Watson, chegou próximo deste conceito: o sistema aprendeu história, factos e outros dados e até chegou a ganhar um concurso “Jeopardy”. No entanto, vários investigadores estão também preocupados com os efeitos nefastos que a AI possa ter e quais os perigos que podem advir de não se conseguir controlá-la antes que se torne demasiado inteligente, noticia a Cnet.

Bill Gates, por exemplo, diz não compreender como é que algumas pessoas não estão preocupadas com a ascensão de máquinas superinteligentes, Musk disse que as máquinas de Inteligência Artificial podem ser mais perigosas do que armas nucleares e o co-fundador da Apple, Steve Wozniak, diz que «tal como pessoas como Stephen Hawking e Elon Musk, também acredito que o futuro vai ser assustador».

Agora, Musk doou dez milhões de dólares para a Future of Life Institute para conseguir monitorizar quais os riscos associados à Inteligência Artificial.

Universidades como a Oxford, Duke ou Rice vão receber montantes diversos para estudar ética e a AI, impacto da AI no trabalho ou para a criação de um Strategic Research Center of Artificial Intelligence.