exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Arroz geneticamente modificado: mais alimentos e menos poluição

Um estudo conduzido pela Universidade da Suécia para as Ciências Agrícolas conclui que a utilização de arroz geneticamente modificado por dar origem a mais alimentos e com menores emissões de gases de estufa.

  • 333

O cultivo do arroz é um dos maiores responsáveis por emissões de metano para a atmosfera. Estas emissões vêm dos micróbios que habitam nos terrenos húmidos e que se alimentam dos compostos orgânicos que derivam da plantação. Os investigadores pretendem controlar a produção de metano, tornado o cultivo de arroz uma atividade menos poluente.

Um estudo de 2002 apontava para uma solução para conseguimos mais arroz em cada colheita e, ao mesmo tempo, diminuirmos a produção de metano. Os investigadores da Universidade da Suécia conseguiram colocar a ideia em prática e produziram o arroz geneticamente modificado, noticia o ArsTechnica.

As plantações de arroz modificado na China conseguiram dar mais arroz e, ao mesmo tempo, reduziram as emissões entre 90 e 99%, de acordo com a fase de crescimento em que o cereal estivesse.Os próprios bagos de arroz continham mais alimento e cada plantação pode ser melhor aproveitada, em cerca de 50%. Foi na mesma proporção, mas inversa, que desapareceram os micróbios associados, por falta de alimento.

A utilização desta técnica para produzir alimentos para a população ainda não foi aprovada, mas o estudo teve resultados promissores

  • 333