exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

O tamanho não importa mesmo… no que toca a cérebros

Investigadores demonstraram que o tamanho do cérebro não implica que os animais sejam mais ou menos inteligentes. Os corvos e outras aves semelhantes demonstraram ser tão inteligentes quanto macacos.

  • 333

Os testes publicados no Royal Society Open Science demonstram que aves como os corvos conseguem autocontrolar-se e largar uma pequena recompensa num futuro imediato em troca de uma recompensa maior no futuro. Os investigadores concluem que não há relação entre o volume do cérebro e a inteligência e colocam a hipótese de haver uma relação entre a complexidade das ligações neuronais e a inteligência.

Na investigação, foi usado o teste de autocontrolo chamado “cylinder task”, onde o sujeito ou o animal têm de tomar decisões baseados no conceito de tempo. Há um cilindro opaco com aberturas nas duas pontas onde os cientistas vão colocando comida, à vista dos animais. A comida é sempre colocada pela abertura e é a única forma de a tirar de lá, neste caso, com o bico dos corvos. Durante a experiência, os investigadores trocam depois de cilindro para um cilindro transparente, com comida lá dentro. No âmbito do teste, verifica-se se o animal tem a tendência para ir buscar diretamente a comida ou se usa a aprendizagem das vezes anteriores e tenta apanhar a recompensa através das aberturas laterais.

Segundo o ArsTechnica, estas aves tiveram resultados semelhantes aos que foram conseguidos por macacos, provando que não existe uma relação entre o tamanho e a inteligência.

  • 333