exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

CMU Portugal investe 5,2 milhões e seis novos projetos

Uma nova forma de rastreio da cegueira causada pelos diabetes, um sistema que faz recomendações contextualizadas, os fluxos de uma cidade ou a exploração de petróleo no Atlântico. São exemplos dos projetos apoiados pelo CMU Portugal.

  • 333

Hugo Séneca

S2MovingCity pretende analisar os fluxos de uma cidade. O projeto é coordenado por Susana Sargento, investigadora do IT e mentora de uma das maiores redes veiculares que está a operar no Porto

S2MovingCity pretende analisar os fluxos de uma cidade. O projeto é coordenado por Susana Sargento, investigadora do IT e mentora de uma das maiores redes veiculares que está a operar no Porto

A programa Carnegie Mellon Portugal (CMU Portugal) acaba de alargar o portfolio de iniciativas apoiadas com a escolha de mais seis projetos de investigação que deverão receber um apoio financeiro de 5,2 milhões de euros durante quatro anos.

Em comunicado, os responsáveis da parceria entre o estado português e a prestigiada universidade dos EUA revelam que as seis Iniciativas Empreendedoras de Investigação (ERI) que acabam de ser selecionadas deverão contar com a participação de mais de 40 instituições e empresas.

“Neste conjunto de ERI estão envolvidos parceiros institucionais de relevo e parceiros empresariais com uma forte presença no tecido económico a nível nacional e internacional, com um volume de cofinanciamento previsto de 1,4 milhões de euros”, sublinha, em comunicado, João Claro, diretor nacional do Programa CMU Portugal.

Action Modulers, BMD Software, First Solutions, Lusotechnip Engenharia, Petrogal/GALP Energia, Priberam, SAPO Labs, Steinbeis Advanced Risk Technologies, Veniam e Voice Interaction figuram na lista de instituições e empresas que participam nesta nova fornada de ERI.

Os seis projetos contam com a coordenação repartida por investigadores de universidades portuguesas e da CMU. A nova edição dos ERI pauta-se pela diversidade: na lista é possível encontrar o projeto +Atlantic, que pretende apurar benefícios da exploração de Petróleo e Gás Natural no Atlântico Sul, e também uma outra iniciativa com vista ao desenvolvimento de uma plataforma interativa de terapia da fala que inclui funcionalidades de biofeedback.

O projeto GoLocal pretende criar uma solução que trata dados e apresenta recomendações de acordo com o contexto em que são solicitadas. Com S2MovingCity, um projeto que conta com a coordenação de Susana Sargento e da startup Veniam, pretende criar soluções que permitem monitorizar os movimentos de uma cidade.

Na área da medicina e da biomedicina, o programa CMU Portugal escolheu dois projetos: uma plataforma que pretende inovar no que toca ao rastreio da perda de visão causada pelos diabetes, e ainda o desenvolvimento de soluções de mecatrónica flexível para roupa.

Com a segunda “fornada” de ERI selecionadas, o CMU Portugal eleva para 11 o total de projetos apoiados. O total investido em apoios deverá ascender a 11,2 milhões de euros.

  • 333