exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Empresa de biotecnologia quer acordar cérebro depois de morto

Uma empresa dos EUA está à procura de 20 pessoas que tenham sido declaradas clinicamente mortas para testar um método para ressuscitar partes do seu cérebro.

  • 333

Sabe-se que, em alguns animais, partes do cérebro conseguem ressuscitar mesmo depois da morte, agora a Bioquak quer perceber se o mesmo acontece nos humanos. A empresa de Filadélfia conseguiu a aprovação ética nos EUA e na Índia para encontrar pacientes clinicamente mortos no Hospital Anupam, na Índia.

Durante seis semanas, as pessoas que estejam a receber suporte de vida após lesões cerebrais vão receber um tratamento de células estaminais, estimulação de nervos e outras terapêuticas para se perceber se é possível reavivar partes do seu sistema nervoso central e do cérebro, noticia o The Telegraph. Numa primeira fase, os investigadores vão procurar sinais de regeneração na parte superior da espinal medula, que controla a respiração e o batimento cardíaco.

Mesmo que os seres humanos não sejam capazes de o fazer por si sós, a Bioquak vai tentar estimular as capacidades regenerativas encontradas em alguns anfíbios e peixes.