exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

O robô cantor já ganhou um palco no… museu

Investigadores japoneses criaram um robô que usa redes neuronais para determinar a forma como se deve mexer ou cantar. Veja o androide a atuar no Museu de Ciência do Japão

  • 333

Alter foi desenvolvido por investigadores das Universidades de Tóquio e Osaka, no Japão, Hoje, encontra-se nos escaparates do Museu de Ciência do Japão. É um android e tem como principal atrativo o facto de se mexer e cantar consoante as condições ambientais em das imediações e os sons e os movimentos produzidos pelas pessoas que o visitam.

Rezam as crónicas que Alter tem o seu quê de assustador… do ponto de vista da ciência há a destacar: o uso de uma rede neuronal que pretende mimetizar o funcionamento do cérebro humano, que deverá ser desenvolvida nos próximos tempos. Pelo que não será de estranhar que Alter venha a ter um sucessor.

Pode ver o Alter em ação no vídeo inserido nesta página.

  • 333
  • A Campanha Antártica 2016-17 arrancou na quinta-feira com o envio de 19 investigadores portugueses para o polo sul. São sete projetos. Alguns deles prometem dar respostas para os fenómenos climáticos extremos que afetam… Portugal