exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Vêm aí as baterias que pode comer

Nunca a expressão alimentação elétrica deve ter feito mais sentido. Investigadores criaram uma bateria que pode ser comida e que alimenta dispositivos médicos internos.

  • 333

As baterias desenvolvidas por Christian Bettinger na Universidade de Carnegie Mellon são feitas de melanina e podem ser comidas sem risco para a saúde. Além da melanina, são usados outros materiais biocompatíveis como óxido de manganês, cobre e ferro que se degradam de forma segura no organismo humano. Estas baterias conseguem manter ligado um dispositivo de 5 miliwatts durante 18 horas, explica a Popular Science.

O sistema ainda está numa fase inicial, mas poderá ser usado para criar dispositivos minúsculos que permitem monitorizar o estado de saúde ou administrar remédios, a partir do interior do organismo.

A descoberta vai ser apresentada durante um evento da American Chemical Society.

  • 333