exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Hoje, a Europa chega a Marte. Ou talvez não

A Agência Espacial Europeia não pôde confirmar hoje que o módulo Schiaparelli aterrou em Marte. Só a análise dos sinais enviados pela Mars Express poderá revelar o estado em que se encontra este módulo da missão ExoMars. Pelo contrário, o Orbitador de Deteção de Gases já deu sinal de vida.

  • 333

Ao contrário do esperado inicialmente, ainda poderá demorar a confirmar se a Agência Espacial Europeia (ESA) conseguiu concluir com sucesso a totalidade da missão ExoMars. Os sinais do módulo que deverá orbitar em torno do planeta vizinho (o Orbitador de Deteção de Gases) foram recebidos com sucesso, mas o módulo Schiaparelli, que deveria aterrar em Marte não deu ainda sinal de vida. Na equipa que acompanhou a descida a Marte, há a expectativa de que o módulo consiga comunicar com o Reconnaissance Orbiter.

Veja mais abaixo a sucessão de acontecimentos relativos à aterragem do Schiaparelli:

17:58 Já há confirmação de receção de sinal do orbitador de deteção de gases, mas quanto ao Schiaparelli será necessário esperar mais algumas horas. Provavelmente, só durante a conferência de imprensa que a ESA acaba de agendar para amanhã de manhã será possível saber de alguma novidade quanto a esta matéria.

17:48 Há dados que confirmam que o paraquedas do módulo Schiaparelli abriu, mas ainda não há confirmação de que a aterragem decorreu como desejado

17:27 A ESA confirmou que a Mars Express terá recebido os dados da descida do Schiaparelli. Os dados estão a ser descarregados para a Terra.

16:47 A equipa da ESA ainda está à procura no volume de dados de rádio os sinais que poderão confirmar a aterragem do Schiaparelli foi bem sucedida.

16:37 Também falta ainda a confirmação de que Orbitador de Deteção de Gases (TGO) já se encontra na órbita de Marte. Só por volta das 17h30 será possível ter essa confirmação.

16:22 A própria ESA informa que poderá demorar horas a confirmar que o lander aterrou bem. Aparentemente, terá sido um excesso de otimismo que levou a ESA a admitir que o Schiaparelli conseguiria comunicar diretamente com a Terra. Afinal, será necessário esperar pelo envio dos dados recolhidos pelo orbitador Mars Express.

16:15 A ESA interrompeu o envio de informação por meia hora. Às 16H45 deverá haver novidades

16:14 Não há ainda sinal recebido do lander em tempo real. A equipa da ESA vai agora proceder à análise de dados recolhidos durante a descida do módulo, para saber se descobrem o sinal do Schiaparelli.

16:05 Ambiente tenso na ESA. Pode demorar horas a confirmar que a aterragem correu bem.

16:00 O primeiro sinal de ativação do paraquedas já terá chegado ao Centro da ESA de Darmastadt, Alemanha. No vídeo abaixo pode ver como é que a ESA pretende que a aterragem seja feita em Marte.

15:54 Os sinais do módulo Schiaparelli demoram 10 minutos a chegar a fazer o percurso de Marte até à Terra.

15:34: O módulo Schiaparelli está a encaminhar-se para Marte a uma velocidade de 12 mil qulómetros por hora. O módulo deverá aterrar numa região conhecida como Meridiani Planum.

Passados sete meses do lançamento em Baikonur, Cazaquistão, a missão ExoMars aproxima-se agora de nova contagem decrescente: conseguirá o módulo Schiaparelli aterrar em segurança em Marte? Poderá acompanhar o momento histórico, que está previsto para as 15h49 (de Portugal Continental) aqui na Exame Informática.

A ExoMars contempla duas missões: uma em 2016 e uma segunda em 2020.

A missão de 2016 inclui um orbitador de deteção de gases (TGO) e um denominado "lander", batizado de Schiaparelli, que viajaram juntos até chegarem à órbita de Marte. Há três dias, o lander separou-se do TGO e encaminhou-se para Marte. O lander Schiaparelli deverá libertar-se de um dos escudos protetores e ativar propulsores e um paraqueda para garantir a aterragem.

A Missão ExoMars começou a ser trabalhada originalmente em 2001, como parte integrante do Programa Aurora que tem em vista acelerar a exploração de Marte por parte da ESA.

  • 333