exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

NASA encontrou o módulo europeu em Marte?

A sonda Mars Reconnaissance Orbiter parece ter encontrado o sítio onde o módulo Schiaparelli se despenhou, à superfície de Marte.

  • 333

Exame Informática

A câmara da NASA captou imagens de uma área de Marte a 29 de maio e agora a 20 de outubro. Nas fotos mais recentes, há evidências do pára-quedas e do próprio módulo, o que deixa antever que a aterragem não terá sido fácil e que este pode mesmo ter sido o fim da missão do Schiaparelli. O local fica a 5,4 quilómetros do sítio onde a sonda devia ter aterrado, noticia o Ars Technica.

Os próximos desenvolvimentos da NASA devem passar por apontar agora a câmara High Resolution Imaging Science Experiment para o local exato onde o módulo se despenhou. O objetivo é ajudar a Agência Espacial Europeia a perceber o que pode ter corrido mal com a missão.

A ESA reforçou que a componente mais importante da missão ExoMars é o Trace Gas Orbiter, que está completamente operacional e pronto a analisar os gases na atmosfera do planeta vermelho.

  • Hoje, a Europa chega a Marte. Ou talvez não

    Ciência

    A Agência Espacial Europeia não pôde confirmar hoje que o módulo Schiaparelli aterrou em Marte. Só a análise dos sinais enviados pela Mars Express poderá revelar o estado em que se encontra este módulo da missão ExoMars. Pelo contrário, o Orbitador de Deteção de Gases já deu sinal de vida.

  • Afinal, há ou não vida em Marte?

    Ciência

    Sem a intervenção do Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear, de Lisboa, a missão ExoMars seria bem diferente. No Porto, há uma empresa que toma medidas drásticas contra a contaminação biológica de Marte. Pode não parecer, mas Portugal está em vias de chegar a Marte.

  • ExoMars: em busca do módulo desaparecido em Marte

    Ciência

    A ESA confirma que os propulsores do módulo Schiaparelli foram ativados um pouco antes do tempo e deixaram de funcionar antes do momento previsto para a aterragem. Cientistas da ESA admitem que os dados não animadores quanto ao desfecho do módulo que deveria marcar a estreia da Europa a Marte.

  • Cientista da ExoMars: destruição do módulo Schiaparelli é «plausível»

    Ciência

    Os propulsores que deveriam desacelerar a descida do módulo Schiaparelli rumo a Marte terão funcionado apenas três ou quatro segundos. Jorge Vagos, cientista que participa na ExoMars, admite como plausível o pior dos cenários. Poderá demorar semanas ou mesmo meses a ter uma confirmação oficial sobre o sucedido ontem na aterragem em Marte.