exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Elon Musk: humanos devem tornar-se ciborgues para sobreviver

Justin Sullivan / Getty Images

O líder da SpaceX e Tesla defende uma espécie de ligação de banda larga entre o cérebro humano e as máquinas para que não nos tornemos obsoletos num futuro onde a Inteligência Artificial estará cada vez mais desenvolvida.

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

Da mente de Elon Musk já saíram as ideias que permitiram criar a Tesla, a SpaceX e até o Hyperloop, pelo que é natural que, quando ele fala em público, as pessoas prestem atenção. Foi o que aconteceu quando o sul-africano marcou presença num evento nos Emirados Árabes Unidos e, citado pela CNBC, afirmou: «Com o passar do tempo penso que veremos uma maior fusão entre a inteligência biológica e a inteligência digital.»

A argumentação de Elon Musk vinha a propósito do debate sobre a capacidade limitada de processamento do ser humano por oposição à dos computadores, que conseguem transferir e processar gigabytes de dados por segundo durante praticamente todo o ciclo de vida das máquinas. Esta evolução da Inteligência Artificial (IA) tem sido uma das principais preocupações de Musk, que alerta para o facto de que ela não irá parar até «ser mais esperta do que o humano mais esperto na Terra».

De acordo com a CNBC, o líder da SpaceX sugere uma possível espécie de ligação de banda larga entre o cérebro humano e um computador para que, a longo prazo, a espécie continue a sobreviver.

Curiosamente, para exemplificar como a tecnologia está a alterar as nossas vidas, Elon Musk recorreu aos carros autónomos. Salientando que há muitas pessoas cuja profissão é conduzir, o CEO da Tesla alerta que será preciso encontrar novas funções para elas, pois a disrupção está para muito breve.

A Ars Technica recorda que, em 2015, Elon Musk tinha solicitado a proibição do uso militar da IA e que, no ano seguinte, defendeu a criação de um salário universal devido ao facto dos robôs irem ficar com todos os empregos.