exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Como cientistas sequenciaram o genoma humano com um dispositivo de bolso

Investigadores anunciam que conseguiram realizar a complexa tarefa de sequenciar o genoma humano a partir de um dispositivo de bolso e que custa cerca de mil dólares.

  • 333

Exame Informática

As máquinas que permitem a sequenciação de genoma humano têm o tamanho de uma fotocopiadora tradicional. Agora, a mesma operação foi possível num MinION nanopore, um aparelho que cabe no bolso e que se destaca pelo preço baixo de cerca de mil dólares. Este aparelho permitiu aos investigadores da Universidade de Nottingham analisar grandes porções de ADN e ler mais de cem mil milhões de pares de dados, noticia o Gizmodo.

Com a tecnologia nanopore, este aparelho consegue ler sequências com até 882 mil pares de base, uma melhoria face aos métodos atuais, que conseguem ler apenas cerca de cem pares. Segundo Matthew Loose, da Universidade de Nottingham, «podemos sequenciar porções de ADN muito maiores do que até agora».

O ADN corre através de uma voltagem que passa por um poro numa pequena membrana. Essa passagem altera o sinal e converte as pequenas alterações em dados que podem ser lidos por um computador. A desvantagem deste método é que, para já, a taxa de erro é superior do que se consegue com outros aparelhos. Repetir a análise tem sido uma das formas encontradas pelos cientistas para se obter resultados mais precisos. Segundo os investigadores, encontra-se um erro a cada mil pares processados atualmente. Além disso, este feito requer cerca de 50 mil horas de processamento.

A empresa que produziu o MinION está a trabalhar no SmidgION, que irá permitir sequenciar o genoma diretamente no telemóvel.