exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Fóssil de predador voador encontrado na Transilvânia

Investigadores descobriram vestígios de um réptil voador que terá chegado a ter uma envergadura de nove metros, alimentando a teoria de que a Transilvânia terá sido o habitat para uma população de grandes pterossauros há milhões de anos.

  • 333

Exame Informática

Um grupo de cientistas avança que um pterossauro omnívoro gigante, com um pescoço curto e uma grande cabeça terá habitado a região da Transilvânia, na Roménia, há milhões de anos, antes da extinção dos dinossauros. Estes animais alimentar-se-iam de ovos de dinossauro, crocodilos, peixe e tartarugas, junto à água. Apesar de a descoberta não indiciar o maior pterossauro de sempre, é a maior mandíbula descoberta medindo 110 a 130 centímetros de comprimento, noticia a National Geographic. Com base neste fóssil, os investigadores assumem que o pterossauro terá tido uma envergadura entre os oito e os nove metros.

Este é o terceiro osso gigante encontrado na região, o que permite dizer que a Transilvânia terá sido um local popular para este tipo de dinossauros. «Depois de vários anos a procurar vestígios, nada se sabia sobre os pterossauros até há 16 anos. Nos últimos dez anos, tudo se alterou e mais de 50 espécimes foram encontrados em vários locais», diz Mátyás Vremir, da Transylvanian Museum Society.

Acredita-se que estes pterossauros gigantes tinham a capacidade de andar sobre as quatro patas e que caçavam as suas presas ao nível do solo. «Estamos a extrapolar bastante, porque não há muitos materiais fósseis encontrados», explica Michael Habib, um especialista no assunto da Universidade da Califórnia do Sul.

  • 333