exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Drone e Inteligência Artificial para detetar focos de violência em multidões

Exame Informática

  • 333

O estudo Eye in the Sky descreve um sistema que usa um filmagens captadas por um drone e um algoritmo de Inteligência Artificial para detetar gestos violentos no meio de multidões. O conceito está lá, mas ainda precisa de ser afinado para poder ser usado no mundo real.

Exame Informática

Os investigadores da Universidade de Cambridge revelam que o sistema conseguiu identificar, com uma precisão de 94%, poses violentas num grupo de voluntários em condições ideais, com espaços amplos, boa visibilidade e gestos ostensivamente dramáticos. O grau de precisão caiu para 79% em grupos com mais de dez pessoas.

O estudo publicado agora, Eye in the Sky, descreve a utilização de um drone Parrot AR que transmitiu vídeo em tempo real através de uma ligação móvel e a análise que foi feita em tempo real pelo algoritmo treinado para detetar cinco movimentos que podem indiciar violência: estrangulamentos, socos, pontapés, disparos e esfaqueamentos.

O sistema está longe de poder ser usado no mundo real para controlo e vigilância, mas a equipa liderada por Amarjot Singh vai conduzir dois testes em festivais na Índia. O coordenador do estudo motivou-se depois dos acontecimentos na Manchester Arena, em 2017, e pretende usar câmaras de vigilância e drones para detetar comportamentos suspeitos.

Resta perceber como é que o sistema pode ser preparado para interpretar imagens de situações reais, que muitas vezes não são nítidas, e alguns movimentos inocentes que podem ser confundidos com poses ou gestos violentos.