exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

DARPA está a trabalhar em IA capaz de adaptação contextual

O objetivo é ir além da habitual compilação de dados e criar uma Inteligência Artificial que consiga explicar o que a levou a chegar a determinadas conclusões

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

A DARPA, a agência norte-americana de investigação avançada para projetos de Defesa, está a desenvolver um programa que investe em novos conceitos de Inteligência Artificial (IA). Um dos objetivos é criar uma IA capaz de adaptação contextual e de explicar as suas decisões de uma forma que faça sentido. Um exemplo prático: se a IA identificar um gato, vai explicar que fê-lo porque detetou pelo, patas e bigodes com uma forma felina.

A velocidade parece ser fulcral para a DARPA, que refere que espera obter resultados 18 meses após o início dos trabalhos. Refira-se que está prevista a existência de diferentes equipas, para que se possa trabalhar em diferentes projetos, e que será necessário arranjar financiamento para cada uma delas.

Pode saber mais detalhes técnicos sobre a iniciativa no vídeo abaixo.

  • 333