exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

NASA: 45 dias para ter um novo Opportunity em Marte

Desenho do rover Opportunity, da NASA

Se não receberem qualquer comunicação depois de 45 dias, os cientistas da NASA serão levados a concluir que o pó que bloqueia o sol e o frio marciano terão conspirado para gerar uma qualquer tipo de falha no rover Opportunity

  • 333

Corria o mês de junho quando o rover Opportunity deixou de contactar com o Laboratório de Propulsão a Jato da NASA (JPL), na Califórnia. Uma das maiores tempestades de poeira e a descida de temperaturas terão estado na origem da quebra das comunicações com o famoso Rover da NASA. Passados quase três meses, a agência espacial dos EUA anunciou que chegou a hora de voltar a restabelecer o contacto com o veículo robotizado que tem vindo a explorar o solo marciano.

As tentativas de contacto com o Opportunity deverão durar um período máximo de 45 dias. A decisão de estabelecer contactos com o Rover que se encontra em Marte resulta da melhoria nas condições meteorológicas dos últimos dias. Entre os especialistas que têm monitorizado o clima de Marte há quem garanta que, nos últimos tempos, não houve registo de tempestades de poeira na nos 3000 quilómetros à volta do rover da NASA.

«O período de 45 dias, que ainda não teve início, tem por objetivo alargar o período de comunicação com o rover; isto é, quando os céus clarearem e houver mais luz do sol», explicou John Callas, gestor de projeto do Opportunity, citado pelo SpaceNews.

Além da inexistência de tempestades de pó, o restabelecimento de comunicações com o Opportunity terá em conta outro fator decisivo: a opacidade ou profundidade ótica, que serve de referência para a medição de detritos e poeiras no céu dos planetas, terá de baixar para valores suficientemente reduzidos para que as comunicações por rádio cheguem ao rover.

Em condições normais, este indicador não supera 0,5 numa escala conhecida por tau, mas na NASA há a intenção de retomar as comunicações assim que a que o nível de opacidade baixe para 1,5 tau. Os registos de agosto têm variado entre 2,1 e 2,5 tau. Quando o Opportunity ficou incontactável, a opacidade estava estimada em 10,8 tau, informa o SpaceNews.

«Se não receber qualquer comunicação depois de 45 dias, a equipa será levada a concluir que o pó que bloqueia o sol e o frio marciano terão conspirado para gerar uma qualquer tipo de falha que tornará mais difícil a recuperação do rover», acrescenta John Callas.

O anúncio de tentativa de restabelecimento de contacto com o Opportunity não demorou muito a gerar reações: entre entusiastas e alguns analistas há quem considere que o período de 45 dias é demasiado reduzido para ser bem sucedido – especialmente comparando com missões como o rover Spirit que desencadearam tentativas de comunicação durante 10 meses, numa situação similar registada entre 2010 e 2011.

Para descansar os espíritos menos satisfeitos, a NASA já tratou de explicar que o período de 45 dias não deverá esgotar todas as tentativas de comunicação com o Opportunity. John Callas recorda que, apesar das previsões de diminuição de exposição solar e da consequente baixa de temperaturas, que poderá dificultar as comunicações com o rover, os esforços de comunicação deverão estender-se até 2019, no caso de estes primeiros 45 dias se revelarem infrutíferos.

  • 333