exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

ONU: a oportunidade de inverter as alterações climáticas está a acabar

As emissões de gases de estufa continuam a bater recordes e o tempo de agir para se conseguir inverter o cenário está a chegar ao fim, segundo o relatório mais recente da ONU.

  • 333

Exame Informática

A World Meteorologicas Organization da ONU anunciou que a emissão de gases como dióxido de carbono, metano e óxido nitroso, principais responsáveis pelo aquecimento global, está a bater recordes. De acordo com esta organização, a última vez que os níveis de CO2 estiveram tão altos foi há 3-5 milhões de anos, quando a temperatura média era 2 a 3 graus superior e os níveis do mar 10 a 20 metros mais altos. Ao ritmo atual, um aumento médio de temperatura de 3ºC pode conduzir-nos a uma Terra inabitável na sua maior parte.

«A janela de oportunidade para a ação está quase a fechar-se. Sem rápidos cortes nas emissões de CO2 e de outros gases de estufa, a alteração climática vai ter impacto cada vez mais destrutivo e irreversível», cita o Motherboard.

Furacões, incêndios e outras catástrofes naturais têm vindo a acontecer de forma mais frequente e cada vez mais devastadora, fruto exatamente destas alterações climáticas. Os investigadores alertam que estes desastres vão continuar a acontecer e de forma cada mais destrutiva, ceifando mais vidas e causando mais prejuízos.

As conclusões deste estudo são publicadas todos os anos e, este ano, vão servir de base para o encontro na Polónia em dezembro onde vão decorrer negociações para implementar as diretrizes para que sejam atingidos os objetivos traçados nos Acordos de Paris.

Recorde-se que os EUA abandonaram estas negociações em 2017 e Trump escreveu esta quarta-feira no Twitter que um novembro mais frio implica que as alterações climáticas não são reais.