exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Universidade de Aveiro é finalista de concurso para soluções de combate a extremistas online

A Universidade de Aveiro está entre os três escolhidos para apresentar uma solução que detete conteúdos extremistas em vídeos e fotos na Internet, num concurso é organizado pela NATO.

  • 333

Exame Informática

O Centro de Excelência de Comunicações Estratégicas da NATO está a organizar um concurso para especialistas em Informática e Sistemas Inteligentes de todo o mundo apresentarem as suas ideias para combater conteúdos extremistas na Internet. A Universidade de Aveiro é uma das três escolhidas para apresentar a sua proposta na final que se realiza em Riga, Letónia, a 10 de dezembro.

«O objetivo da NATO é detetar conteúdo malicioso em vídeos e fotos online. Esse conteúdo pode ir desde propaganda política extremista até alterações ou descontextualizações de imagens», explica Daniel Canedo, um dos especialistas em Informática do Instituto de Engenharia Eletrónica e Informática de Aveiro que assina o projeto. Além deste investigador, António Neves, José Luís Oliveira, Alina Trifan e Ricardo Ribeiro constitutem o resto da equipa. «Facilmente se consegue moldar uma mente jovem através da Internet e quem cria este conteúdo malicioso está bem ciente desse fenómeno», afirmam estes especialistas.

A solução da UA passa por um sistema capaz de analisar imagens em vídeo ou em fotografia em três dimensões, esmiuçar os objetos e fazer uma análise a todos os objetos de forma a que sejam ou não identificados aqueles que possam estar potencialmente ligados a grupos extremistas. Em segundo lugar, o dispositivo permite também concluir se as imagens são originais ou se sofreram alguma manipulação. O sistema classificará depois o risco da informação, usando técnicas de mineração de dados e classificadores, ou seja, treino de algoritmos para aprender padrões e fazer previsões a partir de dados.