exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Variação do Polo Norte magnético está a afetar sistemas de navegação

A foto feita pela Apollo 8, em 1968, tornou-se a mais conhecida da Terra vista da Lua. Chama-se: Earthrise

NASA

A rapidez com que o Polo Norte magnético tem estado a mudar faz com que os cientistas tenham de correr atrás do prejuízo e adaptar os sistemas, para assegurar que as operações decorrem com precisão.

  • 333

Exame Informática

Um grupo de investigadores do Centro Nacional de Informação Ambiental dos EUA (NCEI) entregou uma atualização do Modelo Magnético do Mundo um ano antes do esperado. A antecipação deveu-se à rapidez com que o Polo Norte magnético está a mudar. Segundo os especilaistas, as «imprevistas variações na região do Ártico», ou seja, as flutuações mais rápidas que o esperado, fizeram com que este modelo tivesse de ser preparado antes do previsto. Todos os aparelhos com bússolas magnéticas, como smartphones, sistemas militares ou de aviação civil são afetados pelo polo norte magnético.

Atualmente, este ponto de referência está a mover-se a 54 km por ano, uma evolução bastante rápida face aos 14 km por ano registados em 2000. A turbulência no núcleo líquido exterior da Terra faz com que os polos flutuem de formas imprevisíveis para os cientistas. Assim, não há muito a fazer, a não ser reagir e tentar adaptar os sistemas rapidamente e com maior frequência, explica o Engadget.

Os sistemas de navegação civil, vulgo GPS, não são afetados de forma significativa, uma vez que as principais fontes de referência para estes aparelhos são as ligações a satélites para mapear o caminho do ponto A ao ponto B.