exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Vídeos mostram a SpaceX a testar os novos motores para foguetões

Francisco Garcia

  • 333

Os primeiros testes aos motores Raptor, que serão incorporados na próxima geração de foguetões da SpaceX, foram bem-sucedidos. Como forma de festejo, Elon Musk publicou vídeos nas redes sociais para demonstrar como trabalha o modelo escolhido para suceder aos motores Merlin 1D.

Francisco Garcia

A SpaceX completou recentemente os primeiros testes ao novo modelo de motores para foguetões, o Raptor. As notícias chegaram a partir da conta de Twitter de Elon Musk, que publicou dois vídeos do motor em funcionamento durante a realização dos testes. O Raptor é o modelo que se pensa vir a suceder ao motor Merlin 1D, que poderá potenciar as próximas viagens da companhia ao espaço.

Ambos os vídeos, bem avolumados pelo som ensurdecedor do Raptor, demonstram a enorme potência dos novos modelos que vão ser instalados no protótipo Starship, a nave que vai ser testada em altitudes que rondam os 500 e os 5000 metros.

Embora fosse já de conhecimento público desde 2016 que Musk estava a trabalhar num novo modelo de motor de alta potência, sabe-se agora que o modelo funcionará através da combustão de metano. A companhia escolheu este combustível por acreditar que melhora a performance do motor, por ser menos poluente, pelo preço de custo e por poder ser extraído em Marte, imaginando um cenário em que uma tripulação humana chegue ao planeta vermelho

De acordo com a SpaceNews, a força dos Raptor é ligeiramente menor que o modelo do motor apresentado pela companhia aeroespacial Blue Origin, a concorrente direta da SpaceX. Enquanto o Raptor tem uma propulsão inicial de 440.000 libras-força, o BE-4 da Blue Origin apresenta uma pujança de 550.000 libras-força na descolagem.

Todavia, comparativamente aos motores Merlin 1D, os motores novos da SpaceX apresentam uma melhoria significativa no processo de descolagem e espera-se que venham acelerar a realização de testes dinâmicos, que implica fazer os foguetões descolarem em direção ao espaço.

  • 333