exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Não faça a sua própria comida de gato com base em receitas da Internet

Investigadores da Universidade da Califórnia analisaram mais de cem receitas que ensinam a fazer comida de gato em casa e encontraram lacunas em todas elas, pelo que recomendam que se pare de o fazer.

  • 333

Exame Informática

As pessoas que preparam comida para os seus gatos em casa podem estar a prejudicá-los. Um grupo de cientistas da Universidade da Califórnia usou um software para analisar mais de cem receitas encontradas online e em livros para calcular o seu conteúdo nutricional. A equipa explica que só 94 das receitas tinham toda a informação necessária para uma análise e que quase todas elas falhavam na entrega de um nutriente essencial para os gatos (taurina, ferro ou vitamina E) e a maior parte não conseguia entregar três ou mais nutrientes vitais.

O Gizmodo cita algumas conclusões do estudo que mostram que algumas das receitas não foram escritas por veterinários e que só cinco receitas revistas por profissionais tinham todos os nutrientes nas quantidades corretas, exceto um.

A equipa começou a investigar este assunto por detetar que havia muitos donos a dirigirem-se aos consultórios de veterinários com gatos (e cães) doentes e que as análises mostravam carências ao nível da alimentação. Não há dados concretos sobre quantas pessoas recorrem a este tipo de alimentação para os seus amigos de quatro patas.

Jennifer Larsen, uma estudante na UC e coordenadora do estudo, alerta que «não é um processo simples para se formular corretamente uma receita caseira equilibrada e apropriada para um cão ou gato. É necessário treino prolongado e experiência para se compreender completamente os vários aspetos do processo».

O relatório revela que 7% das receitas analisadas continham um ingrediente como alho, cebola ou outras plantas da mesma família que podem ser potencialmente tóxicos e mesmo fatais para os animais.

  • 333