exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

NASA aceita candidaturas para módulos da Estação Espacial Internacional

A Estação Espacial Internacional

A agência espacial norte-americana quer adicionar um ou mais módulos comerciais à ISS até 2024 e abriu o período de candidaturas para os interessados submeterem os seus projetos.

  • 333

Exame Informática

A NASA abriu um novo programa de candidaturas a 21 de junho que irá funcionar como um apêndice ao programa NextSTEP (de Next Space Technologies for Exploration Partnership), uma iniciativa que usa parcerias publico-privadas para desenvolver tecnologias de exploração. Desta feita, a NASA anuncia que irá disponibilizar uma porta de ancoragem no Node 2, com o texto a deixar aberta a hipótese de este módulo poder ser usado para um segmento comercial.

A agência propõe avaliar um ou mais estudos e permitir que sejam apresentados os conceitos e modelos de negócio, disponibilizando-se para atribuir subsídios no trabalho inicial de design, noticia o Space News. Depois desta fase, será tomada uma decisão sobre a prioritização do uso da porta de ancoragem, no prazo de 12 a 18 meses. As empresas escolhidas têm de ser capazes de instalar o módulo ou módulos até setembro de 2024.

Já se sabe que a NASA tem uma estratégia mais ampla para a ISS e que o plano passa por ter outro apêndice no NextSTEP para procurar o desenvolvimento de voos comerciais que transportem astronautas privados. Ambos os apêndices têm um orçamento total de 561 milhões de dólares aprovado.

O objetivo de longo prazo é transitar as atividades humanas que ocorrem a baixa órbita da Estação Espacial Internacional para instalações de privados. «A NASA procura proporcionar destinos detidos e mantidos por privados em baixa órbita que sejam comercialmente viáveis no longo prazo e que possam fornecer serviços ao Governo como um dos seus clientes», explica o documento da agência.

Alguns dos responsáveis de empresas privadas do setor congratularam a NASA pela abertura, mas alertaram que o lucro não será imediato. A natureza internacional da ISS, com instalações e presença de diferentes países, faz com que seja difícil para uma única entidade privada gerar muita receita.

  • 333