exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Madeira: Governo promete telescópios de rastreio de lixo no Espaço para 2020

O Pico do Areeiro deverá receber dois telescópios automatizados. A nova infraestrutura deverá ficar operacional em 2020

A nova infraestrutura científica deverá contar com um investimento total de 1,5 milhões de euros. Os dois telescópios vão fornecer dados para um centro de operações nos Açores

  • 333

O Ministério da Defesa Nacional e o Governo Regional da Madeira assinaram esta quarta-feira um protocolo que prevê a instalação de dois telescópios no Pico do Areeiro, na Ilha da Madeira, com o objetivo de monitorizar componentes, peças e detritos de missões espaciais que permanecem a orbitar no Espaço. O protocolo pretende dar seguimento à participação do Estado Português no consórcio europeu Space Surveillance and Tracking (SST), que tem como objetivo monitorizar o lixo espacial. A instalação dos dois telescópios na ilha da Madeira deverá arrancar até ao final de 2019. De acordo com João Gomes Cravinho, Ministro da Defesa Nacional (MDN), os dois telescópios deverão ficar operacionais durante 2020.

A nova infraestrutura científica deverá ter um custo de cerca de 1,5 milhões de euros, informou o ministro depois de celebrar o protocolo com Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira.

Além dos telescópios previstos para o Pico do Areeiro, a participação de Portugal no SST deverá contemplar a instalação de um centro de operações no arquipélago dos Açores. Os telescópios vão operar de forma automatizada e os respetivos dados deverão ser encaminhados para o centro de operações nos Açores, que deverá empregar 10 profissionais «altamente qualificados», explicou o ministro da Defesa.

Atualmente, o Pico do Areeiro, a mais de 1800 metros de altitude, já conta com um radar de monitorização do espaço aéreo envolvente do Arquipélago da Madeira.

João Gomes Cravinho justificou o papel de destaque dado ao Ministério da Defesa Nacional no SST com o facto de ter sido o mesmo ministério que liderou a entrada no consórcio europeu.

O SST também foi apresentado como uma das missões fulcrais da recém-criada Agência Espacial Portuguesa, que foi lançada sob a tutela do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), mas tendo o Ministério da Defesa Nacional entre os membros fundadores.

O ministro da Defesa reiterou ainda a intenção de articular a participação no SST com a estratégia nacional para o Espaço, que prevê a instalação de uma base de lançamento de satélites que vai ser construída na Ilha de Santa Maria, Açores.

  • 333
  • Porto Santo Sustentável, como o Porto Santo vai deixar de usar combustíveis fósseis

    Reporter EI

    A Empresa da Eletricidade da Madeira pretende atingir 60% de energia renovável em 2025. O objetivo é tornar o Porto Santo a primeira ilha do mundo a deixar completamente os combustíveis fósseis, sendo que atualmente apenas 15% da energia elétrica consumida é originária de fontes renováveis. A central solar e a turbina eólica já instaladas produziram mais de três gigawatts hora em 2018. A rede inteligente envia a energia renovável em excesso para as baterias de carros elétricos.