exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Reino Unido vai aderir ao Air Centre

O Centro Internacional de Investigação do Atlântico vai contar hoje com um novo membro. Agência Espacial portuguesa e a congénere britânica vão iniciar nova fase de colaboração

  • 333

Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, assina esta quinta-feira no Palácio de Westminster, em Londres, acordos que preveem a entrada do Reino Unido no Air Centre e a colaboração entre as agências espaciais dos dois países. Dos acordos assinados por ocasião da celebração dos 650 anos da aliança Luso-Britânica consta o lançamento do Programa “Imperial College-Portugal”. Do lado britânico, os acordos deverão contar com a assinatura do ministro da Ciência e Inovação Chris Skidmore.

A adesão do Reino Unido ao “Centro Internacional de Investigação do Atlântico”, que tem vindo a ser promovido pelo estado português junto de diferentes países que têm costas marítimas no Atlântico, tem por foco as atividades do Espaço, Oceanos e alterações climáticas.

«O Reino Unido assume esta participação através do Centro Catapult de Oxford sobre aplicações de satélites, designando o Professor Nick Veck, Diretor desse centro, como membro da direção do Air Centre», explica Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) em comunicado.

No que toca às colaborações entre as agências espaciais, o acordo incide nas atividades relacionadas com a observação da Terra e o microssatélites (Portugal está a preparar a instalação de uma base de lançamento na Ilha de Santa Maria, Açores).

«Esta parceria visa também promover novos serviços de lançamento de satélites na Europa, estimulando a colaboração entre os atuais projetos em desenvolvimento na Escócia e nos Açores. Ambos os Governos desejam estabelecer plataformas que permitam ambições industriais no campo do acesso ao Espaço», acrescenta o MCTES em comunicado.

O terceiro acordo assinado é conhecido como “Programa Imperial College-Portugal” e junta a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e o Imperial College London na iniciativa “GoPortugal – Global Science and Technology Partnerships Portugal”, que tem em vista a investigação relacionada com o «cancro, doenças infeciosas, oceanos e investigação marítima, alterações climáticas, nanotecnologia e ciência de dados espaciais». O acordo contempla o apoio do Imperial College London a projetos de investigação portugueses em África e América do Sul, informa o MCTES.

  • 333