exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Investigadores conseguem medir pressão arterial através de vídeo selfie

Exame Informática

  • 333

Um duo de cientistas da Universidade de Toronto e da China desenvolveu um tecnologia capaz de monitorizar alguns sinais vitais através da análise de um vídeo. A TOI (de transdermal optical imaging) funciona bem para alguns tons de pele e serão feitos estudos para estender o alcance.

Exame Informática

Kang Lee e Paul Zheng desenvolveram a TOI para medir dados como a pressão arterial através da análise de um clipe de vídeo de apenas 30 segundos. Os sensores óticos das câmaras de smartphones conseguem captar a luz vermelha refletida na hemoglobina do sangue e a tecnologia tira partido do facto de a pele do rosto ser translúcida, conseguindo entaõ ver e medir mudanças no fluxo sanguíneo.

O trabalho de campo dos investigadores consistiu na análise de 1328 vídeos de dois minutos de adultos, captados com uma câmara de iPhone. Os resultados mostram que a TOI foi capaz de identificar corretamente três tipos de pressão arterial com uma taxa de acerto de 95%.

Este trabalho já deu origem a uma app, a Anura, desenvolvida por uma startup fundada por Kang Lee, a Nuralogix. Esta aplicação analisa o batimento cardíaco em repouso e o nível de stress com recurso a apenas um vídeo de 30 segundos, explica o Engadget.

Os investigadores carregam os resultados das análises para a cloud, mas não os vídeos dos utilizadores da aplicação, de forma a manter a privacidade e a confidencialidade.

O objetivo dos cientistas é expandir o estudo, de forma a incluir mais etnias e diferentes tons de pele, uma vez que a maioria dos vídeos analisados mostrava pessoas europeias ou asiáticas. Agora, Lee e Zheng pretendem analisar rostos africanos e latinos para melhorar a capacidade da TOI e até a taxa de acerto.

  • 333