exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Ciência

Virgin Orbit quer colocar pequenos satélites em Marte em 2022

A Virgin Orbit, parte do império de Richard Branson, quer tornar-se a primeira empresa privada a chegar perto de Marte e anunciou o plano de colocar satélites na órbita do planeta vermelho em 2022.

  • 333

Exame Informática

Até agora, apenas quatro organizações chegaram a Marte, mas todas elas com apoios estatais. Agora, a Virgin Orbit quer entrar neste clube restrito e anunciou parcerias com doze universidades polacas e um fabricante polaco de satélites chamado SatRevolution. A inspiração para este projeto veio da InSight do ano passado, quando a NASA enviou a sonda para Marte seguida de dois CubeSats, do tamanho de duas caixas de cereais. Esta parelha fez exatamente o que era suposto, ajudando os sinais da InSight a chegar à Terra.

A Virgin Orbit quer enviar veículos de até 50 kgs no seguimento do foguetão da empresa, o LauncherOne. A SatRevolution vai construir estes aparelhos em parceria com as universidades associadas. Will Pomerantz, vice-presidente de projetos especiais da Virgin Orbit, explica que «perdemos algum tempo internamente a analisar quais as opções que tínhamos e descobrimos que conseguiremos fazer coisas bastante interessantes em lugares como a Lua, Marte, as luas de Marte, Vénus e talvez em alguns asteróides».

O LauncherOne foi desenhado para ser lançado a partir da asa de um avião em pleno voo. Para chegar a distâncias maiores, o foguetão deverá ser configurado com mais um propulsor e um motor.

A empresa não está em condições de revelar mais pormenores sobre a missão, nem quais os moldes exatos a que está a apontar, mas sabe-se que os testes com o LauncherOne e o Boeing 747 Cosmic Girl estão para breve.

  • 333