exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

Inesc Tec e Wavecom avançam nas comunicações sem fios de 17 GHz

Até ao final do ano, a Wavecom deverá estrear o primeiro produto de comunicações sem fios que opera nas frequências de 17 GHz. A nova solução foi desenvolvida no Porto pelo Inesc Tec e promete alcances superiores a 10 quilómetros de distância.

  • 333

Hugo Séneca

Em junho, a empresa aveirense Wavecom deverá começar a testar junto de clientes as primeiras soluções de comunicações sem fios que recorrem às frequências de 17 GHz. É apenas o primeiro passo para a exploração de uma frequência alternativa aos 5GHz e 2,4 GHz que costumam ser usados no Wi-Fi. Até ao final do ano, a Wavecom conta estrear comercialmente dispositivos capazes de estabelecer comunicações com débitos que chegam às centenas de Mbps e que podem ter alcances superiores a 10 quilómetros de distância.

«Não se trata de uma solução para o consumidor doméstico, mas sim para o segmento empresarial e também para as companhias de utilities (eletricidade, gás e água). É uma solução desenhada para preencher uma lacuna no mercado», explica José Ferreira, diretor técnico da Wavecom.

À semelhança das frequências usadas pelo Wi-Fi, também os 17 GHz não se encontram regulados – o que significa que podem ser explorados livremente por entidades que pretendam experimentar novas tecnologias de redes sem fios. 

Foi a possibilidade de desenvolver uma solução alternativa ao Wi-Fi que juntou os investigadores do Inesc Tec e da Wavecom em torno do projeto Hiperwireless durante os últimos dois anos. O trabalho conjunto acabaria por ficar concluído com um marco tecnológico e histórico: «É a primeira vez que é criada uma solução que recorre aos 17 GHz para comunicações ponto-multiponto (um único nó comunica com vários nós da rede em simultâneo). Até à data, apenas se conseguia encontrar no mercado soluções que recorriam a comunicações ponto a ponto (um nó comunica apenas com um outro nó)», explica Rui Campos, coordenador da Área de Rede Sem Fios do Centro de Telecomunicações e Multimédia do Inesc Tec.

Para criar a nova solução, os investigadores do Inesc Tec tiveram de desenvolver software e ainda um conversor das frequências usadas no Wi-Fi e nos 17 GHZ.  

A solução promete ser especialmente útil para conectar dois ou mais grupos de utilizadores geograficamente distantes (sucursais de uma empresa, por exemplo). Dentro de um recinto de uma empresa, os utilizadores poderão continuar a usar o Wi-Fi, mas as comunicações enviadas para outros pontos da rede empresarial são feitas nas frequências dos 17 GHz. 

Nestas frequências, as comunicações sem fios recorrem a um feixe na horizontal e outro feixe na vertical. O que tem vantagens do ponto de vista da configuração das redes.

O novo conversor deverá ser integrado nos produtos da marca Wavesys (pertencente à Wavecom). Rui Campos acredita que as comunicações nos 17 GHz podem fazer a diferença pela direcionalidade que permitem alcançar e também por evitar as interferências que já se registam nas soluções que recorrem ao Wi-Fi. José Ferreira recorda que o Wi-Fi está longe de ser um mundo perfeito: «Os 17 GHz vão acrescentar a fiabilidade que os 5GHz já não conseguem oferecer por terem cada vez mais utilizadores e já estarem à beira da saturação». 

Nesta página, pode encontrar algumas imagens dos protótipos de conversores e placas de comunicações usadas para comunicar nos 17 GHz. As imagens são da autoria da Wavecom.

  • 333