exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

Coolpad: há um miúdo novo no bairro dos telemóveis

Há 10 meses a atuar na Europa, o fabricante chinês anunciou hoje a disponibilização de dois novos modelos Dual SIM e 4G no mercado português. O Torino vai competir no segmento da gama média, enquanto o Max é um topo de gama que fica abaixo dos €400.

  • 333

Paulo Matos

A operar há 10 meses no mercado europeu de smartphones, a Coolpad fez hoje a sua “apresentação oficial” à imprensa nacional. Design e relação qualidade/preço são os dois grandes fatores através dos quais o fabricante se quer distinguir, características que a Exame Informática já teve oportunidade de testar quando analisou os modelos Modena e Porto S na edição nº 252.

Além destes dois terminais, também já estava à venda no mercado português o Torino S, mas hoje a Coolpad anunciou a disponibilização de mais dois modelos: o Torino e o Max (A8). Começando pelo Torino, este smartphone de 5,5” conta com um ecrã HD, 3 GB de RAM, 16 GB de armazenamento, processador Snapdragon de oito núcleos a 1,4 GHz, bateria de 2500 mAh e câmaras de 13 e 5 MP. O chassis é de plástico com o rebordo em metal e há uma estrutura de alumínio no interior para melhorar a resistência. Há igualmente lugar para um sensor de impressões digitais – que permite configurar até cinco dedos e atribuir-lhes funções de atalho diferentes (tirar uma selfie ou abrir o email, por exemplo) – e o preço é de €269.

Já o Max é o topo de gama da Coolpad. Disponível na cor champanhe, é construído a partir de uma peça única de alumínio e apresenta uma espessura de 7,6 mm. O ecrã de 5,5” é Full HD e incorpora 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento, processador Snapdragon 617 de oito núcleos a 1,7 GHz, bateria de 2800 mAh e câmaras de 13 e 5 MP. O sistema operativo “fica-se” pelo Android 5.1, mas há lugar para um sensor de impressão digital que tem uma garantia de 10 milhões de toques e que desbloqueia o telemóvel em 0,2 segundos. O Max também permite carregamento rápido – a Coolpad refere que bastam 5 minutos a carregar para se conseguir utilizar o terminal durante mais 2 horas – e o cabo do carregador tem uma pequena luz na ponta para ajudar os utilizadores que costumam fazer o carregamento no escuro da noite. O preço é de €399 e o lançamento é exclusivo na Fnac, não havendo ainda data definida para a chegada às outras lojas.

Estes dois smartphones têm em comum a aplicação Dual Space, que permite configurar no telemóvel um espaço público e um privado, o que permite, por exemplo, usar em simultâneo duas contas diferentes de Facebook, WhatsApp, Skype, etc. Para se alternar entre o modo público e privado basta um toque no ícone da app, sendo que também é possível fazê-lo através do sensor de impressões digitais.

Além disso, estes telemóveis contam com a CoolUI, a interface gráfica desenvolvida pela Coolpad. Algumas das funcionalidades interessantes desta CoolUI são, por exemplo, a deteção da idade das pessoas nas fotografias, o gravador de chamadas, o botão de atalho para facilitar a navegação com apenas uma mão e o vídeo screenshot (que grava a imagem e o áudio).

Para quem possui algum ceticismo em relação a marcas chinesas, importa referir que a Coolpad foi criada em 1993, que possui mais de 6000 funcionários a nível global e que tem em Praga a sede europeia e um armazém. Segundos os dados mundiais do ano passado, a Coolpad é o 9º maior fabricante de smartphones com uma quota de 3,2%.

Pedro Abad, Country Manager da Coolpad para Portugal e Espanha, aproveitou a ocasião para anunciar que a marca «veio para ficar» no mercado nacional e que objetivo é vir a estar no top 5. Uma ideia reforçada por Marija Randjelovic, responsável de comunicação da Coolpad para a Europa, que refere que o plano a cinco anos é «ter uma quota entre os 5 e os 7%» em Portugal.