exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

Lighthouse: vigilância em casa e muito mais

Exame Informática

  • 333

O criador do Android Andy Rubin é um dos mentores do Lighthouse, um sistema que combina uma câmara de videovigilância que se conecta ao telefone e que é capaz de interpretar comandos de voz.

Exame Informática

O Lighthouse incorpora vários sensores de movimento, de reconhecimento de voz e tecnologias de aprendizagem de máquinas. A câmara pode ser usada para alertar o utilizador quando os filhos chegam a casa, bastando dizer «avisa-me quando os miúdos chegarem». Quando as crianças entrarem pela porta, o sistema reconhece-os e envia a imagem para o telemóvel do utilizador. O mesmo pode ser feito para o cão, por exemplo, com um simples comando de voz «avisa-me quando o cão sair». As imagens são enviadas para o telefone e mostram, com cores diferentes, o contorno das crianças e dos animais de estimação para que rapidamente se identifiquem os diferentes elementos da imagem, explica o TechCrunch.

Com a app que o sistema também inclui, o utilizador pode pesquisar por imagens guardadas por critérios como «esteve algum adulto em minha casa entre as 9 e as 10 da manhã?».

O Lighthouse foi desenvolvido em cooperação com a Playground Global, do criador do Android Andy Rubin, o que ajudou a que a startup conseguisse um especialista em sensores 3D e um designer industrial, entre outras vantagens. O projeto conta ainda com o aconselhamento de Sebastian Thrun, um mais conhecido pelos seus trabalhos no desenvolvimento de carros autónomos.

O Lightouse está a ser comercializado a partir dos 399 dólares, que incluem o aparelho e o serviço durante um ano. Depois desse ano, o serviço de computação na cloud passa a custar dez dólares mensais. O sistema deve chegar ao mercado em setembro.

  • 333