exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

Apple está a desenvolver ecrãs próprios… pela primeira vez

O Apple Watch e o iPhone podem ser os primeiros equipamentos a receber a tecnologia MicroLED

Jaap Arriens

A Apple estará a usar instalações secretas algures a Califórnia para desenhar o protótipo de um ecrã MicroLED a integrar numa próxima geração de smartwatches e smartphones da empresa americana. Aliás, a Apple já terá feito, o ano passado, o primeiro protótipo a utilizar esta tecnologia que foi, alegadamente, integrado num Apple Watch.

  • 333

Exame Informática

A Apple estará a desenvolver protótipos de ecrãs que utilizam a tecnologia MicroLED. Depois dos processadores, esta é a primeira vez que a empresa americana aposta no desenvolvimento de ecrãs próprios – até agora, os ecrãs utilizados pela Apple são fornecidos por empresas como a LG e a Samsung. A notícia é avançada pela Bloomberg.

O investimento na tecnologia MicroLED vai permitir a criação de ecrãs mais finos e com maiores níveis de contraste do que os atuais OLED usados nos topos de gama da maioria dos fabricantes de smartphones e que entrou no portefólio da Apple pela primeira vez no iPhone X.

A tecnologia MicroLED tem outra vantagem sobre o OLED: consome menos energia. Segundo o mesmo artigo, o desenvolvimento de protótipos da Apple está a ser feito na Califórnia em instalações secretas que ficam, alegadamente, perto da nova sede da empresa. A iniciativa para o desenvolvimento destes ecrãs terá o nome de código: T159 e será da responsabilidade de Lynn Youngs, que está há muitos anos na Apple e foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento dos ecrãs táteis dos primeiros iPhones e iPads.

A confirmar-se este desenvolvimento tecnológico, a Apple vai cortar as encomendas de ecrãs que faz a fornecedores. Aliás, quando a notícia da Bloomberg foi tornada pública, as ações dos fabricantes asiáticos de ecrãs caíram.

Os ecrãs têm sido um Calcanhar de Aquiles para a Apple que tem visto rivais como a LG e a Samsung colocar dispositivos no mercado com ecrãs de melhor qualidade. Ao controlar o desenvolvimento de ecrãs com tecnologia MicroLED, a Apple vai distinguir-se, para melhor, e vai poder controlar a cadeia de produção dos seus próprios ecrãs. Algo que vai obrigar a concorrência a reagir. Recorde-se que a Samsung se prepara para colocar no mercado um televisor MicroLED em agosto – chama-se “The Wall”, tem 146 polegadas e ainda não se conhece o preço.

O processo de fabrico desta tecnologia é mais complexo e dispendioso que o OLED. No MicroLED, cada sub-pixel tem de ser colocado à vez – cada píxel tem três sub-pixéis – o que torna o processo mais moroso.

A Apple comprou, em 2014, a empresa LuxVue Technology especializada no desenvolvimento da tecnologia MicroLED. Foi preciso esperar três para o aparecimento de um primeiro protótipo de ecrã a utilizar esta tecnologia e este ano, segundo o agora reportado pela Bloomberg, a Apple estará já mais avançada na maturação desta tecnologia.

No entanto, tudo indica que ainda será preciso esperar algum tempo (anos?) para que a Apple coloque esta tecnologia no mercado.

  • 333