exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

Zenfone 6: o novo smartphone da Asus tem câmaras traseiras que rodam para a frente

A câmara dupla rotativa tem uma resolução de 48 MP + 13 MP e dispensa a necessidade de uma câmara frontal. O terminal chega em três versões diferentes com o preço a começar nos €499

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

A Asus apresentou esta quinta-feira à noite em Valência aquele que podemos considerar o Zenfone mais diferenciador de sempre. E a principal razão que nos conduz a esta afirmação é a presença de uma câmara rotativa. Ou seja, no novo topo de gama da marca de Taiwan a câmara traseira pode ser rodada e ser igualmente utilizada como câmara frontal.

Uma grande vantagem deste mecanismo é o facto de permitir ter acesso à melhor câmara e ao iluminador para as selfies, o que significa que, ao contrário da arquitetura tradicional, não é preciso fazer concessões em termos de qualidade quando recorremos à câmara frontal. No caso do Zenfone 6, é possível, por exemplo, gravar vídeo em modo selfie a 4K a 60 fps (por comparação, o Samsung Galaxy S10+ faz 4K a 30 fps com a câmara frontal). Além disso, o grau da rotação pode ser controlado pelo utilizador. Portanto, além das óbvias posições traseira e frontal, basta um movimento do dedo para escolher um outro qualquer ângulo da rotação da câmara. Saliente-se que a câmara principal incorpora o sensor Sony IMX586 (o mesmo que marca presença no Honor View 20), a resolução é de 48 MP e a abertura é f/1.7, sendo que a secundária é uma ultra grande angular de 125° com 13 MP.

Em relação às restantes especificações, o Zenfone 6 conta com o processador mais poderoso que a Qualcomm disponibiliza atualmente – um Snapdragon 855 de oito núcleos com GPU Adreno 640. A bateria, uma das imagens de marca da Asus, continua a ser uma forte aposta: são 5000 mAh com Quick Charge 4.0, um valor que deverá ser capaz de garantir um dia de utilização intensiva e dois de utilização normal sem carregamentos. Contudo, esta bateria de maior capacidade levou a duas concessões: não há carregamento rápido, nem carregamento sem fios. A Asus justifica esta opção com a garantia de que a bateria do Zenfone 6 terá uma longevidade acima da média, referindo que no final de dois anos a capacidade de carga rondará os 4550 mAh. Além disso, como já acontecia em outros modelos da marca, é possível usar o smartphone como uma espécie de powerbank para dar energia a outros dispositivos.

O ecrã LCD de 6,4” tem uma resolução FHD+ e o rácio ecrã-corpo é de 92%. Refira-se que na frente há Gorilla Glass 6, a versão mais recente e resistente disponível, enquanto na traseira está Gorilla Glass 3. O sistema operativo é Android 9 com a interface gráfica Zen UI 6 a operar em cima do software da Google.

O Zenfone 6 estará disponível nas cores preto e prata e já pode ser comprado na loja eletrónica da Asus. Há três configurações diferentes à disposição: 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento por €499; 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento por €559; e 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento por €599.

O nosso primeiro contacto, feito numa apresentação reservada a um restrito número de jornalistas na sede da Asus em Taiwan, vai ser publicado na Exame Informática Semanal disponível esta sexta-feira, dia 17 de maio, para assinantes.

  • 333