exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

Drones da DJI vão passar a detetar aviões e helicópteros

Matthew Horwood

A nova ferramenta tecnológica deverá alertar os operadores de drones, através dos ecrãs que se encontram integrados nos comandos dos dispositivos voadores. Os alertas deverão fornecer informações sobre a localização

  • 333

Todos os drones com mais de 250 gramas da DJI vão passar a captar sinais das comunicações ADS-B para detetar aviões ou helicópteros que se encontram a voar nas imediações. A solução. que tem o nome de AirSense, permite localizar aeronaves que se encontram a vários quilómetros de distância, fora do alcance da vista humana.

A BBC informa que a nova ferramenta tecnológica deverá alertar os operadores de drones, através dos ecrãs que se encontram integrados nos comandos dos dispositivos voadores. Os alertas deverão fornecer informações sobre a localização obtidas pelos recetores que operam em conexão com os sistemas de localização por satélite Automatic Dependent Surveillance-Broadcast (ADS-B).

Com a ADS-B, os diferentes veículos aéreos e sistemas de gestão de tráfego recebem coordenadas relativas à localização e altitude de outras aeronaves que se encontram nas imediações. A integração da tecnologia ADS-B é encarada como uma possível resposta às exigências da Administração Federal Aérea dos EUA, que pretende que a maioria de aviões e helicópteros passem operar em conexão com os sistemas ADS-B.

Resta saber se esta medida ainda vem a tempo: esta quarta-feira, o Departamento de Segurança Interna (DHS) dos EUA apontou o dedo às fabricantes de drones chinesas (a DJI é a maior delas todas), classificando-as como suspeitas de cooperação com os serviços secretos chineses. De acordo o DHS, os drones de origem chinesa estarão a captar e a enviar imagens para repositórios de dados sedeados na China.

  • 333