exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

iPhone 11: o que a Apple deverá apresentar hoje

Imagem criada por fãs da Apple com base nos rumores e fotos que foram aparecendo na Internet

Juntamos os rumores mais credíveis sobre o que a Apple vai apresentar hoje, pelas 18h em Lisboa. Tudo indica que os iPhone 11 vão ser as estrelas da apresentação de Tim Cook.

  • 333

Hoje é dia de “Evento Especial da Apple”, uma apresentação que, uma vez mais, vai decorrer no Steve Jobs Theater na nova sede da Apple em Cupertino, Califórnia. A apresentação está prevista para começar pelas 10h locais, 18h em Lisboa.

Praticamente todos os rumores apontam para três novos iPhones para substituir os atuais iPhone X (S, S Max e XR). Os três novos iPhones já deverão correr o iOS 13.

Há também quem antecipe o lançamento de novos Watch, de um MacBook Pro de 16”, um modelo de Apple TV mais poderoso e até de um iPad económico com ecrã de 10,2 polegadas.

Revoluções adiadas para 2020

Se está à espera de um iPhone com ecrã dobrável, 5G e sensor de impressões digitais integrado no ecrã… desengane-se. Tudo indica que estas funcionalidades até estão previstas, mas apenas para os modelos de 2020.

Ainda assim, é possível que os iPhones apresentados hoje já incluam algumas mudanças significativas como a mudança para USB C, o que seria uma alteração de fundo para a Apple, e carregamento bidirecional. Se se confirmar esta funcionalidade, o iPhone passará a poder carregar outros smartphones, o Apple Watch ou os AirPods mais recentes via wireless charging. Importante não só porque a concorrência mais direta já oferece estas capacidade, mas também porque a Apple desistiu do AirPower Mat que chegou a anunciar (um acessório para carregamento sem fios de produtos Apple equipados com esta tecnologia).

Três câmaras traseiras

Este é o rumor mais repetido. O iPhone 11, se é este o nome que vai receber, vai incluir um conjunto de três câmaras traseiras. Muitos analistas acreditam que esta característica só vai estar disponível na versão de topo, que deverá receber a denominação Pro. Se esta característica era previsível considerando o que Samsung e Huawei já oferecem, mais estranha será o design, já que as imagens de protótipos que têm vindo a público mostram estas câmaras montadas numa configuração triangular. Um design que tem sido alvo de muitas críticas nas redes sociais, mas que, a confirmar-se, poderá trazer vantagens em termos técnicos já que permite que as câmaras fiquem mais próximas umas das outras – deste modo, a comutação entre as três câmaras (grande angular, normal e zoom) dará a impressão que é sempre usada a mesma câmara.

É possível que esta organização das câmaras permita à Apple usar sensores e lentes com maiores áreas, o que se traduzirá não tanto no aumento da resolução, mas sim da capacidade de capturar a luz, uma característica fundamental em fotografia noturna. Espera-se que a Apple destaque esta capacidade mostrando imagens de grande qualidade captadas com pouca luz ambiente.

Novo processador: A13

Um dos rumores mais credíveis porque estamos habituados a que novos iPhone incluam novos processadores. O A13 não deverá representar uma grande evolução relativamente ao A12 do iPhone X. Espera-se uma melhoria de capacidade de processamento real na casa dos 10%, embora a Apple deva mostrar exemplos onde a evolução é maior. Como o novo chip será, sobretudo, uma otimização do anterior, há analistas que acreditam que a Apple não vai avançar com a denominação A13, mas sim manter a denominação A12 com a adição de uma letra ou palavra para diferenciar este chip do anterior.

A melhoria de desempenho não deverá ser obtida à custa de mais consumo energético, que se deverá manter ou até baixar relativamente aos iPhone X. De acordo com a DigiTimes, as baterias deverão crescer o que permitirá um acréscimo de autonomia que poderá chegar aos 20%.

Ecrãs: OLED e LCD

Como referido, esperam-se três modelos, o iPhone 11. As nomenclaturas deverão ser semelhantes às atuais: R, S e S… No topo de gama, é que se espera uma mudança, de Max para Pro. Os S e S Max ou Pro deverão incluir um ecrã OLED e o R deverá se ficar por um mais económico LCD. As dimensões deverão ser similares às atuais: 5,4”, 6,1” e 6,7”.

Preços mais altos?
A Apple tem seguido a política de aumentar os preços sempre que lança uma nova geração. Como se espera que os novos iPhone sejam apenas uma atualização dos anteriores, é possível que os preços se mantenham. Mas também é verdade que Tim Cook tem usado a política de aumentar os preços para compensar a estagnação das vendas. Por isso, é possível que os preços aumentem uma vez mais – talvez mais uma atualização do que um aumento real.

Esteja atento!

Planeamos seguir o lançamento da Apple em direto e partilhar consigo, via Facebook Live, as novidades e as nossas primeiras opiniões.

Também poderá seguir o evento em direto no YouTube (stream em baixo). Uma primeira vez da Apple que, em apresentações anteriores, preferiu usar a sua própria plataforma.

  • 333